7 Dicas para se Despedir do seu Emprego

demito-me 7 Dicas para se Despedir do seu EmpregoTodos os momentos têm o seu tempo e a vida profissional não é exceção. Especialmente nos dias de hoje, com a crise financeira e com o código de trabalho cada vez mais liberal, o percurso profissional é mais instável e incerto.

Longe vão os tempos em que se arranjava um trabalho para a vida, como no tempo dos nossos pais. Atualmente, é muito mais comum a diversidade de empregos ao longo da vida, independentemente do nível de qualificação.

Por isso, por vezes surge a ocasião em que temos que nos despedir no nosso emprego, seja porque encontramos uma oportunidade melhor, seja para optarmos por emigrar em busca de melhores condições noutro país. Ou, simplesmente, porque não estamos felizes com a nossa situação profissional por qualquer motivo e pretendemos encontrar outra mais satisfatória. Assim, poderá encontrar de seguida 7 dicas de como se despedir da melhor forma do seu atual emprego.

1. CONTE PRIMEIRO À ENTIDADE EMPREGADORA

Um das regras de qualquer trabalho passa por manter e zelar pelo bom ambiente para com os colegas e, especialmente, para com a entidade empregadora.

Deve evitar comentários depreciativos nas costas dos outros funcionários ou da chefia, assim como criticá-los injustamente. O mesmo se aplica na hora de se despedir, especialmente porque não vai querer sair a mal do emprego. Por várias razões, mas por duas em específico: porque pode necessitar de uma carta de recomendação e porque, caso se mantenha no mesmo ramo profissional, pode vir a cruzar-se novamente com as mesmas pessoas.

Assim, quando tomar a decisão de se despedir, não conte nem comente a ninguém. A sua entidade empregadora deverá ser a primeira a saber.

As notícias acabam sempre por viajar mais depressa do que contamos e isso pode criar incómodo ou mau-estar junto da chefia caso eles venham a descobrir a sua decisão por outra pessoa.

2. FAÇA PESQUISA DE MERCADO

Depois de decidir em despedir-se e antes de comunicar à entidade empregadora, faça uma pesquisa de mercado. Se a razão do seu despedimento for uma proposta de outra empresa, antes de aceitar certifique-se de todas as condições que lhe são oferecidas, investigue sobre a sustentabilidade da nova entidade empregadora e tente procurar opiniões de quem já conheça a empresa.

Se está a ponderar despedir-se para tentar a sua sorte no estrangeiro ou começar o seu próprio negócio, procure informar-se junto de outras pessoas com experiências semelhantes para aferir da viabilidade da sua decisão.

E, caso esteja a pensar procurar uma oportunidade de trabalho melhor, mas dentro da mesma área, recolha todos os contactos possíveis e fale com o máximo de pessoas que conseguir.

3. ESCREVA A CARTA DE DESPEDIMENTO

Siga a lei do código do trabalho e comunique por escrito a sua decisão à entidade empregadora. Faça-o dentro do prazo previsto por lei e envie por carta registada ou por email a carta de despedimento. Guarde uma cópia para si, poderá vir a ser útil no futuro. Encontrará também facilmente alguns modelos de cartas na internet.

Muito provavelmente isso não irá evitar uma conversa presencial com a entidade empregadora. Aliás, o melhor será mesmo comunicar previamente à chefia, de forma informal, a sua decisão, em nome do bom relacionamento, como focámos no primeiro ponto. Se, por acaso, for chamado para uma reunião para debater o seu despedimento, leve consigo a cópia da carta de despedimento.

4. PREPARE-SE PARA RECEBER UMA CONTRA PROPOSTA

Se for convocado para uma reunião com a entidade empregadora depois de ter enviado a carta de despedimento, o mais provável é que venha a receber uma contra proposta para ficar.

Se for um bom empregado e o seu trabalho reconhecido, não se admire se a empresa quiser tentar mantê-lo na sua posição. Caso isso aconteça, vá preparado. Provavelmente irão oferecer-lhe novas mais-valias. Pondere todas as questões antes de tomar uma decisão final. É que depois de tomada muito dificilmente conseguirá voltar atrás.

5. PREPARE O SEU DISCURSO PARA COM A ENTIDADE EMPREGADORA

Como referido anteriormente, não terá nenhuma vantagem em sair de forma litigiosa com o seu antigo trabalho. Provavelmente, a sua chefia irá querer conversar consigo antes de sair, como referimos no ponto anterior, por isso deverá preparar o seu discurso.

Evite atitudes de confronto ou de criar conflito, mesmo que a razão da sua saída seja por estar descontente com algo, e procure enfatizar as partes positivas da sua experiência na empresa. Peça uma carta de recomendação também. Mesmo que não necessite dela para o seu próximo trabalho, ela poderá vir a ser-lhe útil no futuro.

6. DEVOLVA À EMPRESA O QUE LHE PERTENCE

Na altura de arrumar os seus pertences e rumar a casa, devolva tudo o que não lhe pertence. Chaves, documentos, material eletrónico e tudo o mais que seja propriedade da entidade empregadora deve ser devolvido, incluindo material de escritório.

No entanto, contactos que possa ter feito no seguimento da sua atividade profissional são seus e não terá que os devolver.

7. INFORME-SE SOBRE OS SEUS DIREITOS E DEVERES

Finalmente, e talvez o mais importante de tudo, informe-se atempadamente sobre os seus direitos e deveres no momento de se despedir.

Existem vários fatores no código do trabalho a ter em conta, como o tempo de antecedência com que tem que avisar a chefia. Além disso, lembre-se que, em caso de despedimento por iniciativa própria, perderá o direito a qualquer indemnização ou regalia.

No entanto, para saber mais sobre os seus direitos e deveres nesta altura, nada como ler o artigo que escrevemos sobre o assunto, aqui: Vai despedir-se? Conheça os seus direitos e deveres.

Comentários

comentários

2 respostas

  1. Fernando diz:

    Miguel a carta de recomendação e obrigatório a empresa dar-te por lei. relativamente a carta de despedimento se escreveres que foi entregue em mão e fizeres a chefia assinar não precisas de meter no correio (sei do que falo pois despedi me ainda há poucos dias )

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Receba este Ebook Grátis!

Ao subscrever a nossa Newsletter (100% gratuita), para além de receber este ebook, ainda passará a ser alertado via email para:

  • Dicas de poupança
  • Dicas sobre formas de obter rendimentos extra
  • Passatempos e outras ofertas exclusivas
Fechar esta janela

Não perca mais tempo. Envie-nos o seu email e em breve estará a ver como valeu a pena!

Não se preocupe, o seu endereço de email nunca será divulgado a terceiros.