6 Dicas para Erradicar os Maus Hábitos de Consumo

carteira-dinheiro 6 Dicas para Erradicar os Maus Hábitos de ConsumoTodos nós cometemos diariamente erros de consumo, que levam a que, no final do mês, a conta bancária saia prejudicada. A maior parte deles até são feitos de forma inconsciente, como tomar o pequeno-almoço naquele café perto de casa mas extremamente caro, ou ceder às compras por impulso quando nos deparamos com uma promoção inesperada no supermercado de um produto que, na verdade, nem necessitamos assim tanto.

A verdade é que não é inteiramente culpa nossa. Segundo estudos científicos, o nosso organismo liberta dopamina quando sentimos prazer, estimulados tanto por uma boa comida, sexo ou mesmo quando fazemos compras. Se fazemos algo que nos deixa felizes, como comprar o último modelo do smartphone da moda ou um modelo de calças que nos fica verdadeiramente a matar, o nosso cérebro recebe uma carga extra de dopamina e torna-se mais difícil reagir a essas más decisões de consumo.

No entanto, a boa notícia é que é possível alterar esse comportamento de uma forma fácil e eficaz. Para isso, basta adotar hábitos de consumo mais responsáveis e inteligentes. Assim, confira de seguida 6 dicas para erradicar alguns maus hábitos de consumo.

1. Faça uma lista dos gastos

Ser organizado é uma boa prática para reduzir custos no fim do mês. Fazer uma lista de despesas que realmente necessitam de ser feitas mensalmente, tanto na casa como na sua vida privada, ajudam a estabelecer prioridades e a controlar os gastos.

O mesmo em relação às compras. Ao fazer a lista dos produtos que realmente necessita antes de ir ao supermercado, ajuda a evitar gastar dinheiro em outras coisas desnecessárias e supérfluas.

Faça também uma lista dos gastos regulares que são dispensáveis e corte aqueles que menos precisa.

2. Evite situações que levem a gastos desnecessários

Pode parecer senso comum, mas por vezes não é assim tão fácil. Evitar colocarmos-nos em posição de efetuar gastos desnecessários ajuda a controlar gastos ao fim do mês. Por exemplo, se passa demasiado tempo com amigos que, por terem uma capacidade financeira mais alta, comem muitas vezes fora, talvez possa passar a combinar encontrá-los apenas após as refeições.

Se não consegue resistir ao pequeno-almoço no café que passa todos os dias a caminho do trabalho, mas em que é tudo muito caro, talvez possa adotar outra rota. E se gosta de sair à noite, talvez possa encontrar outras formas de se divertir do que ir todos o fins-de-semana para a discoteca, onde as bebidas são mais dispendiosas.

3. Evite o desperdício

Certifique-se de que as suas compras são totalmente aproveitadas. Guarde os restos das suas refeições e aproveite-os para a seguinte. Compre a granel, adquirindo apenas as quantidades dos produtos que realmente necessita.

Aproveite os produtos que estão a aproximar-se da data de validade, organizando a sua dispensa. Evite comer fora, cozinhando em casa.

4. Faça compras de forma responsável

Seja inteligente e responsável no momento de ir às compras. Suspenda tudo o que são gastos supérfluos, mesmo quando aquele produto que não necessita está com uma promoção de 50%.

Se não é uma boa altura para investir e se não necessita verdadeiramente de determinado objeto, não o compre, mesmo se a oportunidade for boa. Além disso, passe a optar por produtos de marca branca.

Existem muitos produtos de marca branca que têm boa qualidade e que são mais económicos. O importante é travar o seu consumo excessivo, o que é particularmente fácil na sociedade consumista em que vivemos, cheia de estímulos a apelar ao capitalismo massificado.

5. Utilize as economias de partilha

Partilhar está na moda e é uma forma saudável e sustentável de economizar. Por exemplo, partilhe o seu carro e economize com o transporte. Ao oferecer boleia no seu carro ao ir para o trabalho, dividindo os custos com a gasolina e as portagens, irá estar a contribuir para facilitar o trânsito, minimizar as despesas mensais e a adotar um comportamento mais verde. Utilizar os transportes públicos também é uma excelente opção.

6. Troque os maus hábitos por outros mais construtivos

Adote uma atitude construtiva no seu dia-a-dia. Por exemplo, se é um leitor ávido, que gasta muito dinheiro em livros, reduza o orçamento mensal que normalmente gasta com esse hábito e torne-se sócio da biblioteca local.

Ao tomar estas decisões pode igualmente adotar um sistema de recompensas. Ao auto-recompensar-se estará a aumentar a sua auto-estima e a aumentar a sua motivação na adoção de hábitos de consumo mais saudáveis.

Comentários

comentários

2 respostas

  1. João Costa diz:

    Conheci hoje este blog e estou a adorar ler todas as dicas fantásticas que por aqui tenho visto. Muitos parabéns!!! Fiquei fã!!!! 🙂

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Receba este Ebook Grátis!

Ao subscrever a nossa Newsletter (100% gratuita), para além de receber este ebook, ainda passará a ser alertado via email para:

  • Dicas de poupança
  • Dicas sobre formas de obter rendimentos extra
  • Passatempos e outras ofertas exclusivas
Fechar esta janela

Não perca mais tempo. Envie-nos o seu email e em breve estará a ver como valeu a pena!

Não se preocupe, o seu endereço de email nunca será divulgado a terceiros.