Como Resgatar um PPR

porco-mealheiro-moedas Como Resgatar um PPRMuitos anos de benefícios fiscais para quem optasse por colocar dinheiro num PPR (Plano Poupança Reforma) levaram a que estes produtos de poupança se tornassem imensamente populares no nosso país.

Contudo, a difícil situação financeira que muitas famílias enfrentam conduziu a uma perda assinalável de rendimentos e à necessidade de utilizar as poupanças para equilibrar as contas. Nesta situação, o resgate do PPR pode fazer uma grande diferença a curto prazo (ainda que seja prejudicial a longo termo).

Se pretende saber como resgatar um PPR, siga com atenção a informação que partilhamos em seguida.

Quando É Possível Resgatar Um PPR?

O Plano Poupança Reforma pode ser resgatado em qualquer altura, sendo que o resgate até pode ser feito antes de terminado o prazo mínimo de 5 anos.

Contudo, o que acontece geralmente é que terá que suportar penalização pelo resgate antecipado. Por esta razão, apenas deve resgatar um PPR se for realmente necessário.

É Possível Resgatar um PPR Sem Sofrer Penalizações?

Se não teve acesso a qualquer benefício fiscal, a boa notícia é que após o período mínimo de 5 anos pode resgatar o seu PPR sem qualquer penalização. Contudo, isso apenas é possível se estes dois pressupostos forem cumpridos:

  1. Não ter recebido benefícios fiscais em decurso da subscrição do PPR
  2. Já ter decorrido o período mínimo de 5 anos

Apesar destas serem as “regras” mais comuns, deve fazer sempre uma análise rigorosa do seu contrato, para conferir quais são as condições de penalização em caso de resgate antecipado.

Caso tenha recebido benefícios fiscais em sede de IRS, pode escapar a penalizações caso o reembolso seja efetuado por um dos motivos previstos, ou seja:

  • Após ter completado 60 anos de idade;
  • Quando se reformar por velhice;
  • Situação de desemprego de longa duração por parte do subscritor do PPR ou de qualquer membro do seu agregado familiar;
  • Doença grave do subscritor ou de qualquer membro do seu agregado familiar;
  • Incapacidade permanente para o trabalho por parte do subscritor ou de qualquer membro do seu agregado familiar;
  • Amortização do crédito habitação.

Em algumas destas situações (os 60 anos de idade ou a reforma por velhice), o resgate antecipado sem penalização apenas pode acontecer após os 5 anos de cada entrega por parte do cliente.

Para finalizar, recomendamos que leia de forma atenta o seu contrato e que em caso de dúvida, entre em contacto com a entidade responsável pelo seu PPR.

Comentários

comentários

1 resposta

  1. ALEXANDRA LOPES diz:

    No ano de 2008 fiz um PPR LEVE recomendado por a CGD, nesse ano por culpa do banco só efectuado uma entrega de 25€ , em 2013 foram efectuadas entregas de 50€ anuais em 2014 foram 300€ anuais e 2015 100€ . Em 2015 fiz um resgate de 450€ do PPR fora das condições .Quanto tenho que declara no anexo H DO IRS e se é a colecta ou no rendimento.

    Cumprimentos

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Receba este Ebook Grátis!

Ao subscrever a nossa Newsletter (100% gratuita), para além de receber este ebook, ainda passará a ser alertado via email para:

  • Dicas de poupança
  • Dicas sobre formas de obter rendimentos extra
  • Passatempos e outras ofertas exclusivas
Fechar esta janela

Não perca mais tempo. Envie-nos o seu email e em breve estará a ver como valeu a pena!

Não se preocupe, o seu endereço de email nunca será divulgado a terceiros.