Viajando pelo mundo com estadia gratuita!

Quer viajar e conhecer novas culturas e não ter de pagar alojamento? Então tem mesmo de conhecer o Hospitality Club!
hospitality-club

hospitality-clubAdora conhecer pessoas de culturas diferentes? Adora viajar? Adora ajudar os outros? Então o Hospitality Club é o site ideal para si!

O Hospitality Club é um site dentro do mesmo género do Couch Surfing já anteriormente mencionado no artigo “Viajar com estadia gratuita”.

É muito semelhante a uma vulgar rede social, mas tal como indicam na página inicial, o Hospitality Club tem outra finalidade: “juntar as pessoas – anfitriões e hóspedes, viajantes e habitantes locais. Milhares de membros do Hospitality Club por todo o mundo ajudam-se uns aos outros quando estão a viajar – seja com um tecto à noite ou com uma visita guiada pela cidade”.

Para melhor perceber do que se trata, recomendo que veja a seguinte reportagem:

Ainda não me aventurei nem no Couch Surfing nem no Hospitality Club, mas tenho consciência que esta é uma forma muito económica de viajar e conhecer novas culturas.

E se existirem voos Low Cost para o país que pretende viajar, isso seria a cereja no topo do bolo! 😉


Não perca nenhuma oportunidade!

Quer ficar sempre a par das nossas novidades, receber alertas de novas amostras grátis e outras oportunidades para poupar e ganhar dinheiro... diretamente no seu messenger?

Não encontrou a informação que procurava? Faça uma pesquisa aqui:

Talvez lhe interesse:

5 respostas

  1. Melhor e muitissimo mais seguro é a organização SERVAS – portas abertas. Só pode entrar para a organização quem passar na entrevista ou for recomendado por um membro SERVAS. Paga-se uma anuidade simbólica como contribuição para as despesas da associação, e têm que ser fornecidos os dados completos da pessoa (nome, morada, BI, profissão, local de trabalho, etc). Assim ficamos a saber que somos acolhidos ou recebemos pessoas de bem. Os viajantes têm obrigatóriamente que entregar uma Carta de Apresentação válida (por um ano), que é passada pelo responsável da organização no país de origem.
    Nas outras organizações de que fala, o controlo não é tão apertado, por isso parece-me mais arriscado!

        1. Obrigado Célia!
          Gostei principalmente das fotos em “Personal Experiences”… dá vontade de começar já a explorar o mundo! 🙂

          A forma como tudo se processa oferece muita confiança. Gostei!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Partilhe este artigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Sugestão de leitura

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.