aprender-poupar

O artigo que se segue é da autoria de Andreia Silveira, colaboradora do blog empréstimo – um guia independente para o consumidor que pretende fazer empréstimos no Brasil. Apesar de escrito em português do Brasil, as sugestões dadas neste artigo são válidas também para Portugal! 😉

VAI INVESTIR? ENTÃO APRENDA A POUPAR!aprender-poupar

Se você pretende fazer um investimento, o ideal é aprender antes a poupar. Imagine que você é uma pessoa sedentária e quer começar a fazer exercícios físicos. Você sabe que antes de começar é preciso consultar um médico para saber como e por onde começar, não é mesmo? Em relação a finanças pessoais acontece algo semelhante, ou seja, você tem que aprender a gastar menos e depois a investir.

Os números de endividamento no Brasil é alto e o desconforto financeiro é visto como sendo um dos principais motivos que levam os brasileiros a ter tanta dificuldade para poupar. Com essa descoordenação em relação ao dinheiro que entra mensalmente e o que se consome, acaba levando os brasileiros a ideia de que só podem poupar quando sobrar dinheiro.

Com isso as pessoas acabam jogando sempre para o próximo mês, porém é preciso aprender a guardar no mínimo 10% do salário. É preciso aprender como guardar 10% do salário todo mês e realizar seu sonho. No início vai ser difícil, mas aos poucos isso se torna algo mais fácil de conviver com os 90% restantes do salário.

Leia também:  Comprar ou Não Comprar... Eis as 4 Questões que Deve Fazer a Si Mesmo!

ORÇAR E POUPAR

De acordo com especialistas, é preciso diagnosticar, orçar e poupar para realizar sonhos. Diagnosticar significa nesse caso fazer um planejamento financeiro, com uma lista de gastos onde se compara com a renda mensal, descobrindo onde é possível eliminar as despesas ou mesmo reduzi-las.

Fazer a famosa faxina financeira, atacando as dívidas de juros mais pesados é um dos passos fundamentais também. Ao estabelecer metas, é recomendado três tipos como a curto, médio e longo prazo. No caso da meta de curto prazo, é preciso acumular fundos de emergência, reservando dinheiro para suprir imprevistos como perda de emprego e gastos com saúde. No geral é melhor calcular um valor que dê para seis meses de despesas mensais.

Já para metas de médio prazo, elas podem ser diversas como para financiar um curso que seja essencial para a carreira ou financiar uma viagem dos sonhos. E no caso de longo prazo, o mais recomendado é a meta de acumular recursos para sua aposentadoria.

DICAS PARA POUPAR

Evitar parcelar suas contas é uma dica fundamental para quem deseja poupar. O que você pode fazer e que rende muito é guardar um valor para comprar um determinado produto e assim poder até mesmo negociar um bom desconto. O brasileiro tem por mania se comprometer com excesso de parcelas, acabando se endividando.

Leia também:  Reutilize a Toalha de Banho

Então se você conseguir esperar e poupar para adquirir um produto, o valor pago à vista é menor e o parcelamento que você iria fazer é evitado, o que lhe garante uma renda maior.

Mas onde guardar o dinheiro para poupar? Esse destino dependerá das metas que você definiu. Se quiser formar um fundo de emergência, não é recomendado nada tão arriscado do que a caderneta de poupança, um fundo DI. No caso dos projetos de médio prazo, de 12 meses a menos de 10 anos, você pode arriscar um pouco mais com um fundo de multimercado, onde mistura investimentos em renda fixa e renda variável.

Você precisa conhecer seu perfil de investimentos e se preferir segurança do que rentabilidade, a dica é ficar com a poupança e outros investimentos desse tipo. Já se não se importa com os resultados a curto prazo, podendo esperar pelos retornos da aplicação, seu perfil de risco é outro. Para objetivos de médio e longo prazo não é aconselhável depositar na poupança, pois você perde oportunidade de fazer que seu dinheiro renda em produtos melhores.

Artigo da autoria de Andreia Silveira, colaboradora do blog empréstimo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here