Crédito Pessoal

Solicitar crédito a uma entidade financeira acarreta responsabilidades. Implica um compromisso que deve ser pensado de forma rigorosa e estruturado da melhor maneira para que possa ser sustentado ao longo da sua vigência. Assim, ao pedir crédito pessoal devem ser ponderados todos os fatores e colocadas todas as hipóteses para que a melhor decisão possa ser tomada. Elaborámos uma lista para o ajudar na decisão:

1. Que tipos de crédito pessoal há?

Há vários tipos de crédito pessoal disponibilizados pelos bancos. O crédito pessoal, para aquisição de bens e pagamento de serviços, o crédito automóvel para financiar a aquisição de um veículo, e o mais vulgar cartão de crédito. Antes de tomar qualquer decisão sobre este tipo de empréstimos pessoais devem ser pesados todos os fatores, com todos os prós e contras a estes inerentes.

2. Avalie a necessidade de pedir crédito pessoal

Visto que esta é uma decisão que acarreta um compromisso relevante e com impacto nas suas finanças, é importante avaliar até que ponto precisa mesmo de pedir crédito pessoal. Pergunte-se sobre os objetivos do mesmo, projete o seu impacto a curto, médio e longo prazo e tome a sua decisão de forma consciente e informada.

3. Calcule o impacto do crédito pessoal

Calcular a taxa de esforço é um passo importante para perceber até que ponto pedir crédito pessoal é uma solução viável. Este tipo de empréstimos pessoais pode soar tentador, mas vamos aos números: a taxa de esforço é calculada pelo peso dos seus encargos financeiros mensais a partir do rendimento do agregado e não deve ser superior a 30%. É fundamental perceber qual o impacto do crédito pessoal no orçamento mensal – que entra na categoria de encargos financeiros – visto que os prazos de pagamento da prestação costumam ser longos.

4. Escolha o tipo de crédito adequado

Há várias modalidades de crédito pessoal à disposição dos consumidores. Diferentes finalidades implicam custos diferentes. Quer comprar um carro? Precisa de oferecer um novo computador à sua filha? Quer festejar o aniversário do seu casamento com uma viagem a um destino paradisíaco? Defina os seus objetivos de forma clara para depois poder escolher que tipo de empréstimo pessoal pretende contratar.

5. Avalie o mercado

Deve comparar as várias opções de empréstimos pessoais disponíveis no mercado. Assim, pode certificar-se que vai contratar o crédito pessoal mais apropriado às suas necessidades e de acordo com as suas possibilidades

6. Compare diferentes opções

Há vários tipos de empréstimos pessoais. Antes de avançar para uma decisão sobre que tipo de crédito pessoal pedir, informe-se sobre produtos de crédito alternativos. Solicite a Ficha de Informação Normalizada (FIN) para se familiarizar com todas as características do produto de crédito que pretende contratar. Verifique os elementos que constam nesta: a TAEG (Taxa Anual de Encargos Efetiva Global), duração do empréstimo, modalidade da taxa de juro – se fixa, se variável – valor da prestação, garantia exigidas, comissões e encargos em caso de incumprimento.

7. Seja transparente com o banco

No que a empréstimos pessoais diz respeito, pretende-se construir uma relação de confiança e responsabilidade. Por isso, forneça desde logo informações completas e transparentes sobre a sua situação económico-financeira. Só assim o banco poderá avaliar de forma exata o risco do seu empréstimo quando vai pedir crédito pessoal.

8. Leia as letras pequenas do contrato

O conselho pode parecer burocrático, mas não deixe passar qualquer pormenor. Leia com toda a atenção a minuta do contrato relativa ao contrato de crédito pessoal que vai assinar e tire todas as dúvidas com o seu banco.

9. Negoceie com o seu banco

Não é improvável que o seu banco lhe proponha a contratação de outros produtos e serviços na altura de pedir crédito pessoal. Informe-se sobre o custo da contratação de empréstimos pessoais com e sem estes produtos associados. Tenha em atenção que caso os subscreva aquando da contratação, desistir mais tarde pode ter custos associados.

10. Informe-se sobre os seus direitos

É muito importante saber os seus direitos. Por exemplo, é obrigatório saber à partida que tem 14 dias para desistir do contrato de crédito pessoal assinado. Ao fazê-lo, tem que pagar o montante do empréstimo e pagar os juros decorridos no prazo de 30 dias. Outra opção é amortizar o empréstimo, o que pode ser feito desde que informe o seu banco com uma antecedência mínima de 30 dias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.