peluche-mala-usado

peluche-mala-usadoOs motivos podem ser os mais diversos: mudança de casa, ganhar dinheiro ou simplesmente pela necessidade de se desfazer dos objetos por falta de espaço.

Comprar objetos em segunda mão está a atrair cada vez mais pessoas pela oportunidade do preço, por colecionismo ou até mesmo pela história que podem levar para casa, como é o caso da compra de velharias.

São cada vez mais os portugueses rendidos ou forçados àquela que parece ser uma nova tendência de consumo: comprar e vender em segunda mão.

Nos Estados Unidos, pelos relatos de quem lá vive, as vendas de garagem (garage sale) são tão espontâneas quanto ter-se coisas para vender. Em Portugal… bem, talvez não tenhamos assim tantas garagens e quintais, mas podemos nos apoiar na internet para o mesmo efeito!

Sinal da crise ou dos tempos modernos, a venda de usados disparou tanto na internet como em lojas físicas que começam agora a surgir como intermediárias entre compradores e vendedores.

Quando relei-o no título deste artigo “Lixo de uns…”, lembro-me sempre de uma vez em que comprei uma consola de videojogos em segunda mão (acho que até já ia em terceira ou quarta mão). Essa consola era literalmente “lixo” para quem a vendeu, isto porque estava avariada e a ser vendida como tal a um preço quase simbólico. Lixo para o vendedor, tesouro para mim… uma vez que a comprei com o objetivo de aproveitar peças para reparar uma outra consola avariada.

Leia também:  Como Remover Manchas de Bolor na Roupa

Lembro-me também de ter conhecido em tempos, um senhor com conhecimentos de eletrónica que se dedicava a procurar televisores avariados nas lixeiras, a repará-los e a vendê-los como usados mas funcionais. Quem se desfazia dos televisores avariados, provavelmente nem sonhava que esses viriam a ser lucrativos para outra pessoa!

Estes meus relatos servem de exemplo de como até mesmo um objeto danificado/avariado, pode ser considerado apto para ser vendido.

LIXO DE UNS, TESOURO DE OUTROS… VERGONHA DE ALGUNS!

Pelo que vou vendo e ouvindo, muitos portugueses ainda torcem o nariz a comprar algo que já foi usado por outra pessoa. Associam segunda mão a roupa esfarrapada, brinquedos estragados, coisas sujas, etc… E se por algum motivo acabam por comprar algo usado, omitem esse facto dos amigos por vergonha ou sabe-se lá porquê!

E você, tem algum preconceito relativamente à compra de artigos em segunda mão?

24 COMENTÁRIOS

    • Eu vivi na Suiça e vestia-mos roupas que as patroas nos davam, e na frança nem se fala… Umas ainda novas, só porque chegaram a casa e já não gostavam de se ver com elas.
      Outras roupas de cerimónia (como vestidos de alta marca) só os levavam aos banquetes uma vês, davam-mos logo. Mesmo as roupas Que vestiam todos os dias usavam muito pouco. Resumindo ainda hoje visto roupa que a minha irmã me traz de França das patroas que sabendo o preço da roupa , só digo não conseguia pagar esse preço. Visto tudo em segunda mão. Considero que mesmo em segunda mão visto melhor que muita gente que me diz que não vestia roupa usada.
      A isto eu chamo ser poupadissima , e ter o gráu de umildade.

    • Só pq as coisas estao em segunda mao nao quer dizer q estejam estragadas ou q nao tenham utilidade. Por isso concordo contigo é normal e acho q com a crise as pessoas vao passar a encarrar isto de melhor forma.

  1. Olá Miguel,
    Realmente cada vez mais as pessoas recorrem a artigos usados.
    Eu aderi a esta “moda” quando comecei a precisar de libertar espaço em casa. Tenho vendido roupa de grávida, roupa de bebé que os meus filhos vão deixando de usar e está nova, brinquedos, etc.
    Curiosamente, a semana passada uma senhora comprou-me várias peças de roupa de bebé e nem imaginam com que fim…. para vestir as bonecas!!!! A senhora demonstrou uma enorme tristeza por não ter netos e então entretinha-se com bonecas. Fiquei bastante sensibilizada com esta história.

    Não sei se me autoriza a divulgar o link onde tenho os meus artigos à venda: http://www.coisas.com/auction_details.php?auction_id=445900&keywords_cat_search=445900

    Se achar que não é propositado, eu compreendo 🙂

  2. eu nao tenho por habito comprar coisas usadas a nao ser os carros claro pk nao ha dinheiro para novos, mas nao tenho nenhum problema quanto a isso. se me surgisse um bom produto e eu precisa-se compraria de certeza

  3. Estou a pensar em vender um candeeiro para comprar um novo.
    Só não sei muito bem quanto é que ele custa nas lojas.
    Existe algum site para saber isso?

  4. Eu adoro produtos sem 2ª mão! Encontra-se muitas vezes coisas giras, originais, que estão a bom preço e em boas condições. Tenho algumas coisas à venda em sites, coisas que já não preciso e estão a ocupar espaço, que podem sempre ser desejadas por outras pessoas. Também gosto das feiras de “velharias”. Vou há alguns anos à feira da Ladra e já encontrei verdadeiros achados. Desde roupas a equipamentos electrónicos que estão em bom estado e a bons preços.

  5. eu ainda tenho alguma relutância em comprar coisas em 2ª mão, principalmente roupa, pois pode ter bom aspecto mas ter alguma ‘infecção’ dermatologica… enfim… posso estar a ser preconceituosa, por vezes ainda penso que não devia pensar assim, mas nem sempre consigo.
    mas já tenho comprado algumas coisas, e lavo-as bem antes de usar….
    manias….

  6. Eu não tenho nenhum preconceito relativamente às roupas em segunda mão, no entanto não vou adquirir roupas intimas em segunda mão como é óbvio, mas de resto já tenho adquirido algumas peças em segunda mão e muitas delas estão como novas. É de aproveitar por vezes pois os preços são mais acessíveis.

  7. Estou a pensar vender um candeeiro de mesa que custa novo 11€. Ainda está em bom estado, podem-me dar uma dica para quanto é que venda o candeeiro?

  8. Convidamos todas as pessoas dos concelhos de Mafra, Loures, Odivelas e Lisboa, a fazerem uma visita à Nossa Feirinha, dia 26 de Outubro, em Lousa (Loures).

  9. tenho uma lojinha de 2ª e as pessoas da localidade retraem.se em entrar com vergonha de encontrar alguem conhecido. Já as pessoas de outras periferias entram, compram,trocam impressões, tornam a voltar passam a palavra, e até levam sempre um brindezinho da casa. é com mágoa minha que pessoas ainda de espirito pobre, que já compraram na minha lojinha, artigos lindos, serem abordadas por outras pessoas, e omitirem
    onde compraram só por uma questão de vergonha, onde clientes minhas já fidelizadas se sentem bem neste espaço. Deus ilumine quem nos quer mal.!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here