Cartão de Cliente

“Já tem cartão Jumbo?”, “Já tem cartão Continente?”! Se faz compras nestes hipermercados, provavelmente já foi abordado desta forma! E se calhar até aderiu a esses cartões de fidelização… se o fez, à partida fez bem!

Os cartões de fidelização, tal como o nome indica, têm como objetivo tornar os clientes fiéis a uma marca ou superfície comercial. Outro objetivo de quem o fornece, é o de analisar os hábitos de consumo dos seus clientes de modo a adaptarem os seus serviços.

Nós como clientes só temos a ganhar com isto! Quem possui esses cartões, tem acesso a descontos e promoções muitas vezes vedados a quem não os tem. Veja o exemplo do cartão IKEA Family: café de borla, preços mais baixos, promoções ocasionais. Outros cartões funcionam com acumulação de pontos ou dinheiro para mais tarde descontar em bens ou serviços (cartão Continente, BP, Repsol, etc).

Mas atenção, evite a subscrição desses cartões no caso de funcionarem como cartão de crédito, a não ser que tenha o auto-controle suficiente para evitar a tentação de gastar mais do que tem!

Vantagens e cuidados a ter com os Cartões de Cliente

Cartões de cliente ou de fidelização – esses famosos cartões de plástico que servem para as empresas fidelizarem os clientes e aumentarem as vendas. Mas será que também é vantajoso para si ter cartões de clientes?

Ao ler esta lista de vantagens e cuidados a ter, certamente passará a saber como utilizar os cartões de fidelização de clientes a seu favor, para assim conseguir poupar algum dinheiro.

1. Está a fornecer os seus dados pessoais

Ao fazer um cartão de cliente está a fornecer os seus dados pessoais, como morada, nome, número de telemóvel, etc.

Mas não só! Também está a fornecer outros dados ,como o tipo de compras que efetua naquele local, que tipo de produtos compra e quanto dinheiro gasta.

Se não deseja este tipo de invasão de privacidade consentida, ou simplesmente não lhe traz quaisquer vantagens o cartão, não vale a pena criar um, e ceder os seus dados pessoais.

Esteja atento às opções de quadradinhos, pois se não os assinalar pode estar a consentir que os seus dados sejam dados (ou até mesmo vendidos) a terceiros, e a consentir que efetuem telemarketing, e outro tipo de marketing.

2. Tem vantagens?

Muitos cartões dão acesso a ofertas e descontos especiais, acumulações de pontos, presentes de aniversário, linhas de crédito, etc.

Por isso tem que responder a esta questão antes de fazer o cartão: se fizer o cartão tem realmente alguma vantagem?

Se não, não vale a pena fazer, só está a fornecer os seus dados pessoais gratuitamente.

Se é um sítio que costuma frequentar ou pelo menos gastar uma bela quantia de dinheiro, ou dá-lhe jeito ter crédito numa compra, então deve criar um cartão de cliente.

Informe-se sempre das condições antes de criar um cartão de fidelização. Se não tiver tempo ou não trouxer os seus óculos consigo, veja em casa as condições. Nunca assine nada antes de ler tudo primeiro!

3. Cartão de crédito

Tome em atenção ao tipo de cartão que está a criar. Pode estar a criar um cartão de crédito, o que até poderá ser vantajoso para si se tomar as devidas precauções.

Leia todas as letras miúdas do contrato. Se não tem tempo para ler na loja, leve para casa, e escreva num papel as suas dúvidas.

Em muitos desses cartões poderá ter que pagar uma anuidade se não efetuar compras na loja.

É preciso também estar atento, pois se deixar de pagar o crédito poderá ter que pagar juros altíssimos, na ordem dos 20%.

Tendo em atenção ao contrato que assinou e aos juros, o cartão de crédito poderá dar-lhe a vantagem de poder pagar as suas compras às prestações, pagar no mês seguinte e dar-lhe acesso a descontos e promoções.

4. Cartões de pontos

Muitas vezes este tipo de cartões não é muito vantajoso. Terá de ter em atenção como é feita a conversão de pontos. Ganha descontos ou brindes?

Será que vale a pena o desconto que ganha com esse cartão em relação às outras marcas?

Qual é o prazo de expiração dos pontos?

Se após responder a estas questões, constatar que o cartão de pontos é realmente vantajoso, faça-o!

5. Tenha os seus cartões por ordem e acessíveis

Para ser mais fácil de utilizar, ponha os seus cartões por ordem na sua carteira.

Os que utiliza mais frequentemente, como as compras de supermercado, coloque-os primeiro, e os que utiliza menos frequentemente, coloque depois.

Atualmente já existe aplicações para telemóvel que lhe permitem prescindir do cartão físico na hora de o apresentar. Por exemplo, o Cartão Continente tem a sua própria app onde para além de aceder ao saldo existente no seu cartão, ainda tem acesso aos cupões de desconto.

Portanto, verifique se os seus cartões de fidelização têm disponível uma app para smartphone e instale-a. Assim, pode até se esquecer do cartão, mas desde que não se esqueça do telemóvel, está safo!

6. Pense antes de comprar

Antes de ir fazer compras deve elaborar uma lista do que realmente necessita.

Deve ver se há alguma promoção interessante em artigos que costuma consumir.

Se enquanto estiver a fazer compras encontrar um artigo em promoção que não estava na sua lista, faça as seguintes questões antes de o comprar:

  • É-lhe útil?
  • Quantos artigos semelhantes a este já tem?
  • Quanto custam os artigos semelhantes a este?
  • Vai utilizá-lo?

Não vale a pena adquirir um par de jeans em promoção quando já tem 20 pares de jeans em casa!

E frequentemente as promoções são falsas promoções. São artigos que normalmente não costumavam ter nessa loja, e que está a pagar o preço normal deles. Ou podem ser artigos que a loja subiu o preço propositadamente para fazer promoções.

Muitas vezes não compensa comprar os artigos em promoção em relação aos artigos de marca branca, ou outros artigos semelhantes. Especialmente se não nota qualquer diferença!

Não vale a pena comprar um artigo em promoção que não é mais barato, não necessita dele e nem sequer vai utilizá-lo. Portanto, pense antes de o adquirir, especialmente se for um artigo dispendioso.

Vale sempre a pena perder algum tempo a comparar preços.

Boas compras!

15 COMENTÁRIOS

  1. Eu utilizo muito o do Continente e só posso dizer bem. Tenho poupado bastante nas promoções de 50% no cartão e nos vales que envião para casa. Recomendo.

  2. Tal como o Sr. Américo Fernandes, tenho poupado bastante com o cartão do Continente. Outro que aconselho é o cartão do Minipreço. Mas atenção: deixem sempre predominar o bom senso e não comprem aquilo que não precisam só porque parece uma boa promoção! Esta é também uma estratégica de marketing da qual temos que nos saber defender!

  3. Eu tenho cartão jumbo, que é bastante util, uma vez que podemos pagas as contas mais tarde e ainda beneficiar de descontos em certos producto e ainda ter uma caixa prioritária. Ainda neste mês de acesso ás aulas, todo o dinheiro gasto em material escolar, comprado com cartão jumbo, é devolvido mais tarde. Pena é que tal como aquilo que o nosso “poupadinho” disse, este é caso em que pagamos para ter o cartão :/

  4. Eu tenho o cartão do Modelo, do Minipreço e do Ikea. Aquele que faço mais uso e que me dá mais descontos é o do minipreço, que para além de dar direito a promoções em certos artigos, ainda te dá direito a talões de desconto que podem ir até aos 50%.
    Ainda ontem fui ás compras ao Minipreço, e costumava comprar fiambre marca dia, mas desta vez comprei Primor, já que tinha um talão de desconto de 50%. Mesmo assim, ficou muito mais barato do que o Fiambre da marca dia! 😛

  5. Pois é Isa Ribeiro, é por isso k gosto de ir ao minipreço 😛 E antes de ir ás compras, consulto os talões que tenho na carteira, assim dou preferência áqueles produtos!

  6. Eu tenho o cartão do Intermarché (por vezes fazem campanhas com 75% de desconto em produtos como azeite, fraldas, comida para bebé, papel higiénico….), o do Modelo e o do Minipreço. Infelizmente este último fica longe e não utilizo assim tanto como gostava, pois acho que dos 3 que enumerei é o mais vantajoso.

  7. Tenho cartões de fidelização de quase todos os hipermercados, porque nunca faço as compras só num unico local. Aproveito as promoções que cada um faz, e no final, ainda acumulo dinheiro no cartão, ou tenho o desconto logo na hora, conforme a prática de cada hipermecado.

  8. Inicialmente quando este tipo de cartões começou a aparecer dizia sempre que não queria. Depois abri os olhos e já tenho uma data deles, desde o do continente, do intermache, das farmacias portuguesas, da sapataria stara, de perfumarias, de lojas de roupa. Enfim vem tudo. Poque pode-se amontuar dinheiro ou pontos que se trocam por compras 🙂

  9. Tenho cartões de TUDO o que não seja obrigatorio se cartão d ecredito e compensa.
    Como digo: nem que seja para ganhar um caneta por ano já valeu a pena!

DEIXE AQUI O SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.