Couchsurfing – Viajar com estadia gratuita

Adira à moda do Couchsurfing e poupe muito dinheiro em estadia dentro e fora do país.

Couchsurfing

Se gosta de viajar, conhecer outros países e civilizações e fazer amizades, então tem de conhecer a plataforma Couchsurfing!

Trata-se de um site parecido com o famoso hi5 mas com uma função bem diferente: a de permitir oferecer e pedir alojamento em quase todo o Mundo.

O Couchsurfing é uma comunidade global de 14 milhões de pessoas em mais de 200.000 cidades que partilham a sua vida, o seu mundo, a sua viagem. O Couchsurfing liga os viajantes a uma rede global de pessoas dispostas a partilhar de forma profunda e significativa, fazendo das viagens uma experiência verdadeiramente social.

O Couchsurfing começou em 2004 como um pequeno projeto de paixão dos fundadores Casey Fenton, Daniel Hoffer, Sebastian Le Tuan e Leonardo Bassani da Silveira. Um e-mail para um grupo de estudantes na Islândia deu origem à ideia de que as pessoas em qualquer lugar quereriam partilhar as suas casas com estranhos (ou, como gostamos de lhes chamar, amigos que ainda não conheceram).

About Couchsurfing

Entre nesta comunidade internacional de viajantes, conheça outros países e culturas sem ter de pagar pela estadia.

Também se pode tornar anfitrião e receber pessoas de diversas culturas em sua casa. Certamente será uma experiência enriquecedora!

Veja a definição de Couchsurfing na WikiPédia.

Veja este vídeo da RTP para perceber melhor o que é o Couchsurfing:

Concluindo, esta é uma ótima ideia para fazer turismo com o mais baixo orçamento possível.

No entanto, e como em qualquer outra experiência do género, são necessárias precauções para zelar pela sua segurança enquanto Couchsurfer.

E você? Pretende se tornar um Couchsurfer?


Receba alertas de amostras grátis, dicas de poupança e outras oportunidades incríveis diretamente no seu email:

15 Comentários

  1. Olá,

    Iniciativa fixe e post óptimo. Nesta altura do ano, estadias gratuitas são pérolas para quem está a planear as férias.

  2. Obrigado Maria 😉
    Sem dúvida que o couch surfing aparenta ser uma boa oportunidade.

    Pretendes experimentar? Ou achas que pode ser pouco seguro?

  3. Boas Pessoal,

    As experiências que eu já tive e o meu irmão (que está em madrid) têm corrido bem.

    Claro que convêm tomarem sempre algumas precauções como verem as recomendações que a pessoa que vos vai alojar (ou vão alojar) já tem, tentarem ir falando com ela antes de a receberem/visitarem, verem se o perfil está completado, se tem os níveis máximos de “confirmação” no couchsurfing, etc.

    São pequenas coisas que vos podem ajudar na escolha de sítio onde ficarem.

    Mas tenho conhecido pessoal muito fixe e não tenho tido problemas! Mas o melhor é inscreverem-se nos grupos de CS nas vossas cidades e participarem nas actividades! Assim vão conhecendo muita gente, pessoal estrangeiro que está cá e vão ganhando confiança no projecto!

    Espero que se divirtam e vão comentando as vossas estadias 🙂

  4. Vi há uns dias uma reportagem na televisão à cerca do “Couch Surfing” e devo dizer que não sou nem nunca serei adepta!!
    Acho fantástico para quem se possa habituar a este tipo de turismo, acho que é necessário muita “boa vontade” para receber desconhecidos em casa desta forma e muita “abertura” para estar em casa de alguém que não conhecemos e nos impõe regras para passarmos férias!
    Gostos e vontades…

    Beijoquinhas

  5. Em resposta a Sónia, queria dizer que não considero este um simples modo de fazer férias mas sim um modo de nos enriquecermos culturalmente, conhecermos novas pessoas, tornarmo-nos em pessoas mais sociáveis. Quem procura estas iniciativas não vai a procura de um pacato descanso mas sim uma experiência diferente que quebre a rotina e nos faça crescer. É o meu ponto de vista mas apesar de tudo isso, ainda não me inscrevi uma vez que neste momento não possuo disponibilidade para tal 🙁

  6. Acho óptimo este tipo de turismo e tenho pessoas amigas que já estiveram em casas de desconhecidos e também já receberam. Eu pessoalmente acho que nunca vou ser adepta deste tipo de turismo pois é preciso uma grande vontade para partilhar um espaço de e com desconhecidos. Claro que é óptimo para enriquecer a própria personalidade, ver outros mundos conhecer outras realidades e culturas……

  7. Este método é excelente para fazer amizades e alargar fronteiras 😀
    É impossível prever o dia de amanha e por vezes ter amigos de outros amigos pode servir para nos enriquecer-mos e enriquecer-mos os outros 🙂

  8. Não será perigoso? Existem tantos sádicos neste mundo.
    Eu não alinho. Num país estrangeiro ninguém dá pela nossa falta. É melhor obtar por um turismo sustentável (Laos?)

  9. isto é uma questão que é um pau de dois bicos: tanto se pode fazer bons amigos, como se pode meter numa grande carga de trabalhos. Pelo que estive a ver quem vais tem muitas formas de verificar a informação sobre quem vai acolher…. aparentemente é uma opção segura, mastambém não conheço ninguém que já tenha aderido a esta prática!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *