Os jovens dos dias de hoje nasceram numa era completamente digital e competem cada vez mais cedo entre si para fazer parte deste mundo online e captar a atenção dos recrutadores de grandes empresas.

São já vários os casos de sucesso de jovens que se lançaram no mundo do trabalho, por se terem destacado, de uma ou de outra forma, em plataformas online ou em redes sociais, como o Twitter ou o Youtube.

Contudo, nos últimos anos, tem-se vindo a assistir a um verdadeiro crescendo ao nível dos salários pagos aos ditos jovens talentos, sendo cada vez mais frequente a contratação de estagiários a peso de ouro!

E porquê?

«Primeiro, porque tudo acontece atualmente 10 vezes mais depressa do que há 15 anos atrás. Para ter sucesso, não basta pensar primeiro na ideia. É preciso saber concretizá-la primeiro, de forma mais rápida, no timing certo, do modo mais eficiente. E perceber como divulgá-la primeiro, ao maior número de pessoas possível, tornando a novidade viral.

Segundo, porque se a empresa A não recrutar o jovem talento Y, a empresa B irá certamente fazê-lo. Pura competição. O paradoxo aqui é que um estagiário, que por norma ganhava um salário baixo enquanto aprendia mais sobre a tarefa ou função que desempenhava, pode atualmente, dependendo da área e obviamente do seu skill-set, chegar a ganhar mais, com apenas em alguns meses de trabalho, do que alguns profissionais ganham num ano inteiro!

Jovem ao computador
Na era digital, jovens competem cada vez mais cedo entre si para fazer parte deste mundo online e captar a atenção de grandes empresas.

Esta realidade traz enormes desafios ao nível da seleção e contratação de estagiários para todas as empresas, e obviamente, é também particularmente desafiante para as startups que têm de gerir cuidadosamente todas as suas despesas», explica Monica Zamfir, Diretora Internacional da startup francesa StarOfService.

Para se ter uma ideia dos números envolvidos, aqui fica uma lista (feita a partir dos dados disponibilizado no site Glassdoor) com exemplos de salários pagos atualmente a estagiários em algumas das mais cobiçadas empresas de tecnologia do mundo.

  • Apple: $5,618/mês
  • Intel: $6,035/mês
  • Airbnb: $6,160/mês
  • Amazon: $6,217/mês
  • Microsoft: $6,751/mês
  • Facebook: $7,109/mês
  • Google: $7,185/mês
  • Uber: $7,371/mês
  • Dropbox: $8,735/mês

Claro que, embora este fenómeno aconteça especialmente nas empresas americanas de Silicon Valley ligadas à internet e mundo digital, é um facto que as empresas de tecnologia (e não só), em todo o mundo, competem arduamente entre si para contratar os melhores talentos, o que tem feito disparar bastante o valor base dos salários dos estagiários.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here