Gostava de cultivar a sua própria horta biológica, mas não dispõe de um espaço com terra em sua casa?

Ter a sua horta para produção de bens para consumo próprio, é uma boa forma de poupar e de praticar uma alimentação mais saudável.

Nem todos temos o privilégio de ter uma horta em casa, e foi a pensar nisso que a Lipor em parceria com as Juntas de Freguesia de S. Pedro de Rates, Aver-o-mar e Maia e os Municípios de Matosinhos, Póvoa de Varzim, Maia e Porto, decidiu criar o projeto Horta à Porta.

No âmbito desse projeto são disponibilizados gratuitamente a todos os interessados em praticar agricultura biológica, terrenos de 25 m2 para cultivarem os seus próprios produtos hortícolas.

Para além disso, cada futuro agricultor terá direito a uma formação em agricultura biológica e terá à sua disponibilidade um local para guardar as suas ferramentas, água e um compostor comum.

Veja mais informações sobre este projeto e como se inscrever no site da Horta da Formiga.

Assista também ao seguinte vídeo sobre este programa:

Tive conhecimento que existem mais regiões em Portugal que disponibilizam gratuitamente terrenos com o mesmo objetivo, mas não consegui dados oficiais para divulgar aqui. Se algum leitor tiver mais alguma informação sobre este assunto, por favor informe nos comentários.

8 COMENTÁRIOS

  1. Olá!!! Antes de mais dou os parabéns por este site que nos acompanha todos os dias sempre com grandes e boas ideias!!! Felicito também todos os municípios que tiveram esta ideia maravilhosa das hortas biológicas. Felizmente vivendo numa zona rural não me faltam campos onde possa cultivar uns bons legumes e frutos, sempre fresquinhos e durante todo o ano!! Informo ainda que PONTE DE LIMA também aderiu a esta iniciava das hortas comunitárias, oferecendo aos seus munícipes a oportunidade de cultivarem terrenos pertencentes à CM Ponte de Lima, que se encontravam por cultivar… estes campos situam-se na Veiga de Castro, juntinho ao rio Lima, com água para rega e um armazém comunitário para os novos agricultores limianos poderem guardar as suas ferramentas. É de aproveitar….passem por Ponte de Lima e visitem as nossas hortas ( que ainda estão no começo), e escolham um dos caminhos pedestres e visitem as Lagoas de São Pedro d’Arcos e a Quinta de Pentieiros-quinta pedagógica… Ponte de Lima é mais do que o rio e a sua Ponte…por isso vale a pena passear para conhecer!!! Até breve!

  2. Agrioes….. Quando compro agrioes corto as folhinhas e planto os trocos numa caixa ou numa bacia e rego muitas vezes e assim tenho sempre agrioes para as saladas e para as sopas

  3. Ola!! . Esta ideia parece-me bastante interessante em todos os aspectos.Tem conhecimento de algo parecido, mais para sul ??? na região de Sintra por exemplo.
    FP

  4. Olá Sr Miguel,eu ultimamente tenho visto falar muito disto,e gostava muito de poder ter uma horta,não precisa ser grande ao menos que dê para substentar a minha familia.A vida está muito dificil para nós.Mas se só ouver disto para o centro da Maia a mim me fica muito longe.Eu sou de Ardegães,Aguas Santas,também pertence a Maia.Uma Referência Maiashopping,(sou de perto).Acho que é optimo terem isto,pelos menos as pessoas se podem integrar,aprender algo novo,e ao mesmo tempo é util e para o seu próprio consumo.Agora a minha outra questão é?Mesmo que eu queira ter uma horta,como faço?onde me inscrevo?já vim ao site da Camara da Maia e não encontrei nada.Para inscrição!

  5. Muito bom que disponibilizem o terreno.
    No entanto mesmo sem terreno ha coisas que pode ter em vazos na sua varanda.
    Coisas como ervas aromatica( salsa, hortela, coentros, cominhos, etc etc) Malaguetas, morangos, limoerio, e é provavel que haja mais mas agora não me lembro 🙂

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here