Remédios para Dormir

A melatonina é uma hormona que está cada vez mais presente em suplementos e em diferentes remédios para dormir. Conhecida como a hormona do “milagre” do sono, a melatonina tem sido muito utilizada como tratamento para as insónias.

Mas o que realmente é esta substância misteriosa que nos levaria docemente (e rapidamente) para os braços de Morpheus?

O que é a melatonina?

A melatonina é um substância natural semelhante a uma hormona, secretada pela glândula pineal (uma glândula localizada na base do cérebro) quando a noite começa a pôr-se.

É graças a esta substância que o corpo fica preparado para descansar e dormir. O mecanismo de funcionamento da melatonina é simples de perceber: a glândula pineal está diretamente ligada ao nervo ótico e, quando a luz começa a desaparecer, a melatonina começa a ser secretada e o sono começa a aparecer.

A sua libertação atinge o pico entre, geralmente, as 2 e as 4 da manhã para começar a diminuir e tornar-se quase inexistente durante o dia.

A melatonina é diretamente afetada pelo comprimento das noites: é esta hormona a maior culpada de, por vezes, o sono sofrer algumas perturbações durante as mudanças de hora de inverno e verão, ou durante as viagens que envolvem mudanças bruscas de fusos horários.

Em que situações se pode tomar melatonina

A secreção de melatonina noturna está diretamente relacionada com o aparecimento do sono. Os suplementos com esta substância têm vindo a ser cada vez mais utilizados não só como remédios para dormir, mas também como um tratamento de distúrbios do sono como as insónias.

A suplementação de melatonina pode ser recomendada em várias situações:

  • como tratamento das insónias
  • em viagens de longo curso, onde se cruzam pelo menos três fusos horários diferentes e, principalmente, quando se viaja para o leste. A melatonina pode ajudar a redefinir os ciclos de sono e a minimizar a desconforto relacionado com o jet-lag
  • em casos de despertar noturno ou de sonolência constante
  • para pessoas que têm muita dificuldade em adormecer
  • em alternativa a outros remédios para dormir e medicamentos, para evitar uma dependência de químicos

Os diferentes tipos de melatonina

No mercado, é possível encontrar na secção dos remédios para dormir, suplementos de melatonina de dois tipos:

  • a de libertação imediata
  • e a de libertação prolongada

Os suplementos de melatonina de libertação imediata são os mais comuns. Estes remédios para dormir ajudam precisamente a encontrar o sono mais rapidamente, sendo ineficazes para as pessoas que procuram algo que as ajude a melhorar a qualidade do sono, a sua duração ou a minimizar os despertares noturnos.

São indicados sobretudo para pessoas que viajam entre diferentes fusos horários ou durante o período de mudança de hora de verão e/ou de inverno.

A melatonina de libertação prolongada faz parte dos remédios para dormir que poderá ajudar também a promover uma vida com mais qualidade, pois melhora a qualidade do sono, o seu ciclo e o tempo que a pessoa demora a adormecer.

Os suplementos de melatonina não são “só mais um” na grande família dos remédios para dormir: o seu consumo regular faz a pessoa beneficiar das propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias que a melatonina tem!

Melatonina de libertação prolongada: para quem?

A melatonina de libertação prolongada é a melhor alternativa a medicamentos como os benzodiazepinas que causam muitos efeitos secundários como vício, recaídas, amnésia, sedação diurna, perda de força, etc.

A melatonina de libertação prolongada é uma suplementação bem tolerada pelo corpo, especialmente por não provocar sintomas de abstinência, mesmo em casos de tratamentos de longa duração.

Para aceder a este tipo de remédios para dormir, deve consultar um médico para verificar que é realmente o melhor suplemento para o seu distúrbio de sono.

Esta substância melhora significativamente (e logo após a primeira dose):

  • a qualidade do sono;
  • a sensação de alerta de manhã e durante o dia;
  • o tempo necessário para adormecer.

Este tipo de suplementação é um dos melhores remédios para dormir e é particularmente indicado para pacientes com mais de 55 anos, que sofrem de insónia crónica.

Efeitos secundários e precauções a ter com os remédios para dormir

Nenhum suplemento, seja ele natural ou não, deve ser tomado de ânimo leve e sem um acompanhamento médico.

A toma da melatonina (e de qualquer outro tipo de remédios para dormir) não é recomendada nos seguintes casos:

  • antes de conduzir
  • por mulheres grávidas ou em período de amamentação
  • por crianças ou adolescentes
  • por pessoas com distúrbios ou problemas mentais
  • no caso de linfomas, leucemias ou cancros de ovário
  • no caso de outras doenças crónicas.

Embora a melatonina seja considerada como uma substância segura, ainda não se conhecem os possíveis efeitos depois de um longo período de toma.

Em alguns estudos clínicos de remédios para dormir, a melatonina causou:

  • sonolência
  • náuseas
  • dores de cabeça
  • tonturas

O consumo de suplementos de melatonina como alternativa aos remédios para dormir tradicionais deve ser dita em conta, se sofre de insónias regulares ou distúrbios de sono.

Apesar de serem cada vez mais comuns e serem facilmente encontrados no mercado, não os tome sem consultar primeiro um médico ou especialista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here