Publicidade enganosa: Não se deixe enganar!

Não se deixe levar pelos truques publicitários duvidosos. Existe um site que compila as burlas mais famosas e ajuda a resolver conflitos.
sera-honesto

Parabéns, acaba de ganhar 1000€! Vá ao Brasil por 10€! Quer ter mais cabelo, visite-nos! Ganhe o euro-milhões, nós ajudamos!

Estes são apenas alguns exemplos de publicidade enganosa com que nos podemos deparar tanto na internet como noutros meios de comunicação. Mesmo os mais atentos e desconfiados, podem por vezes cair numa burla deste género.

A União Europeia criou um portal na internet com as burlas mais recentes e dicas para resolver conflitos. Visite o “Será Honesto?(Is it fair?).

No Será Honesto é-nos facultada uma lista negra de práticas lesivas para que face a uma situação idêntica nós possamos as identificar.

Este portal ensina a reconhecer publicidade enganosa e técnicas de venda agressivas, e caso seja vítima do abuso de um comerciante, indica também as etapas a percorrer.

Veja por exemplo este vídeo onde são descritos 5 direitos dos consumidores que fazem compras na União Europeia:

Recomendo também que se mantenha atento à página de facebook do EU Justice and Consumers para estar sempre a par de novas práticas abusivas, e como tal, manter-se preparado para se defender e não cair em contos do vigário vão proliferando pela internet.

Trata-se de mais uma ferramenta para o ajudar a fazer valer os seus direitos.

Use e abuse! 😉


Subscreva a nossa newsletter para ficar sempre a par das novidades e receber alertas de novas amostras grátis e outras oportunidades para poupar e ganhar dinheiro… diretamente no seu email!

Não encontrou a informação que procurava? Faça uma pesquisa aqui:

Talvez lhe interesse:

9 respostas

  1. Sobretudo para quem usa a Internet com frequência, como é o meu caso, é impressionante a quantidade de vezes que estas mensagens aparecem… Mas, infelizmente, muitas vezes também me são enviadas para o mail pelos meus amigos. Por isso, aconselho toda a gente que recebe este tipo de mensagens a verificarem a fonte antes de as reencaminhar. A vossa assinatura vai no fim!

  2. Estas mensagens são quase como parasitas quotidianos que nos perseguem constantemente. Pena é que muitas delas não possam ser legalmente erradicadas! O máximo que podemos (e devemos) fazer é consultar websites como este para pelo menos ficar prevenidos *

  3. eu apago logo esse tipo de mails ,, mas recebo bastantes de amigos , muitas vezes as pessoas nem imaginam o que realmete está por detraz deles costumo avisar , mas parece que cai em saco roto pode ser que venham aqui ler este post.

  4. Um grande problema associado a esse são os mails com vírus que recebemos quase diariamente na nossa caixa de correio. Acerca disso, o Brasil já tomou uma posição, fazendo uma lista com os principais e-mails duvidosos.

    É evidente que é do Brasil; em Portugal poderão haver outros mais, no entanto, também é de referir que é do Brasil que vêm muitos dos que recebemos diariamente.
    .-= Venha ler o meu último post ..Rainforest Murça 2009 – O verdadeiro Trial 4×4 =-.

  5. Hoje em dia quem navega na net, deve estar bem atento a tudo o que seja publicidade, porque grande parte dela será enganosa. È por isso que quando as crianças estão na internet, NUNCA devem estar sem a vigilância de um adulto. Às vezes deixo as netas do chefe virem um bocadinho á net, e se não estou atenta áquilo que fazem, quando der por ela, estão elas a meter o número telemóvel, numa dessas publicidades enganosas, que depois vai roubando o saldo com mensagens recebidas.

  6. Este tipo de publicidade é muito comum e cada vez mais os esquemas são mais ardilosos. O maior problema ainda são os utilizadores mais novos, o quais devem estar sempre acompanhados por um adulto qdo acedem à internet. Assim evitam-se transferência de informações pessoais que poderão ser utilizadas sabe-se lá por quem e com que intenções!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Partilhe este artigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Sugestão de leitura

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.