Hoje deixo-vos uma curiosidade relacionada com o dinheiro propriamente dito.

Desde a introdução da nossa atual moeda, o Euro, que se vêm as trocas comerciais e a economia dos países aderentes facilitadas.

Mas não só, a circulação de uma moeda única também pode constituir um veículo de transmissão de doenças.

Os países que abandonaram as suas moedas nacionais em prol do Euro, podem estar agora expostos a euro-infeções. Isto porque a livre circulação de notas e moedas comuns à zona euro, aumenta as possibilidades de circulação de microrganismos patogénicos por milhões de pessoas.

Os epidemiologistas acreditam que as moedas e notas podem acumular uma grande variedade de bactérias, vírus, esporos de fungos, etc, que são transmitidos de mão em mão.

Dinheiro a passar de mão e mão
À medida que vão sendo passadas de mão em mão, as notas e moedas vão acumulando bactérias, vírus, esporos de fungos, etc.

No caso do euro, esta situação é mais grave, dado que estas moedas circulam entre 300 milhões de pessoas que vivem em situações epidemiológicas distintas.

As moedas em particular, são o melhor veículo de infeções devido a poderem acumular lixo nos seus sulcos.

Assim, é aconselhado lavar frequentemente as mãos de forma a reduzir a possibilidade de disseminação de agentes patogénicos.

Neste aspeto, é mais saudável lidar com o cartão multibanco, mas como se sabe, lidar com cartões pode ser anti-poupança – não se sente o dinheiro a sair do bolso!

10 COMENTÁRIOS

  1. Agora, com a Gripe A, que se transmite sobretudo a partir de gotículas contaminadas presentes em maçanetas de portas, balcões, etc, esta preocupação com o dinheiro ganha nova expressão…

  2. Realmente ninguém se lembra do sdinheiro… anda toda a gentre preocupada com os puxadores, tecclas do multibanco ou dos computadores mas ninguém ainda se lembrou deste ponto.

  3. Agora que anda toda a gente com toalhetes com alcool e alcool em gel por causa da gripe A também podem utilizar estes produtos para desinfectar as mãos caso não possam lavar as mãos.

  4. O dinheiro, os corrimões, os telefones, botões de elevadores, são das coisas que têm mais bactérias, mas realmente o dinheiro que viaja de um lado para o outro é realmente perigoso, vou ter mais atenção a isso e evitar colocar dinheiro em cima da mesa por exemplo.

  5. Desde sempre que tive o habito de lavar as mãos depois de mexer em dinheiros. Mas nunca me tinha lembrado que com o euros o dinheiro viaja mais e apanha mais doenças. Nheca…
    Obrigado pelo reparo.
    No entanto das coisas que mais nojo me mete é as maçanetas das casas de banho. A serio a quantidade de pessoas que nao lava as maos depois de fazer as necessidades, e depois nos lavamos e vamos abrir a porta para a rua que está toda cheia de bixinhos. A serio incomoda-me tanto!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here