Dinheiro: um veículo de transmissão de doenças!

Apenas uma curiosidade sobre o dinheiro que talvez o faça olhar de outra forma esse objeto que tantas alegrias e tristezas nos dá.

moedas-euro

Hoje deixo-vos uma curiosidade relacionada com o dinheiro propriamente dito.

Desde a introdução da nossa atual moeda, o Euro, que se vêm as trocas comerciais e a economia dos países aderentes facilitadas.

Mas não só, a circulação de uma moeda única também pode constituir um veículo de transmissão de doenças.

Guia Poupe Mais

Os países que abandonaram as suas moedas nacionais em prol do Euro, podem estar agora expostos a euro-infeções. Isto porque a livre circulação de notas e moedas comuns à zona euro, aumenta as possibilidades de circulação de microrganismos patogénicos por milhões de pessoas.

Os epidemiologistas acreditam que as moedas e notas podem acumular uma grande variedade de bactérias, vírus, esporos de fungos, etc., transmitidos de mão em mão.

Algumas doenças que podem ser transmitidas através do dinheiro incluem a gripe, o norovírus e o coronavírus.

Dinheiro a passar de mão e mão
À medida que vão sendo passadas de mão em mão, as notas e moedas vão acumulando bactérias, vírus, esporos de fungos, etc.

No caso do euro, esta situação é mais grave, dado que estas moedas circulam entre 300 milhões de pessoas que vivem em situações epidemiológicas distintas.

As moedas em particular, são o melhor veículo de infeções devido a poderem acumular lixo nos seus sulcos.

Assim, é aconselhado lavar frequentemente as mãos de forma a reduzir a possibilidade de disseminação de agentes patogénicos, e evitar tocar o rosto após manusear dinheiro.

Alguns especialistas também aconselham a limpeza regular do dinheiro, especialmente durante epidemias ou pandemias. Isso pode ser feito de várias maneiras, incluindo o uso de álcool ou outros desinfetantes. No entanto, é importante ter cuidado ao limpar o dinheiro, pois alguns produtos químicos podem danificar as notas ou moedas.

Neste aspeto, é mais saudável lidar com o cartão multibanco, mas como se sabe, lidar com cartões pode ser anti-poupança – não se sente o dinheiro a sair do bolso!


Guia Poupe Mais


Veja também:


Receba alertas de amostras grátis, dicas de poupança e outras oportunidades incríveis diretamente no seu email:


Messenger Poupa e Ganha

10 Comentários

  1. Agora, com a Gripe A, que se transmite sobretudo a partir de gotículas contaminadas presentes em maçanetas de portas, balcões, etc, esta preocupação com o dinheiro ganha nova expressão…

  2. realmente nunca me tinha posto a pensar nisto..
    mas tem lógica e é verdade.
    tenho de ter mais cuidado,.
    Obrigado pelo alerta.

  3. É bem verdade, ainda por cima está toda a gente preocupada com as superficies mas não se lembram do dinheiro !

  4. Realmente ninguém se lembra do sdinheiro… anda toda a gentre preocupada com os puxadores, tecclas do multibanco ou dos computadores mas ninguém ainda se lembrou deste ponto.

  5. Agora que anda toda a gente com toalhetes com alcool e alcool em gel por causa da gripe A também podem utilizar estes produtos para desinfectar as mãos caso não possam lavar as mãos.

  6. O dinheiro, os corrimões, os telefones, botões de elevadores, são das coisas que têm mais bactérias, mas realmente o dinheiro que viaja de um lado para o outro é realmente perigoso, vou ter mais atenção a isso e evitar colocar dinheiro em cima da mesa por exemplo.

  7. Desde sempre que tive o habito de lavar as mãos depois de mexer em dinheiros. Mas nunca me tinha lembrado que com o euros o dinheiro viaja mais e apanha mais doenças. Nheca…
    Obrigado pelo reparo.
    No entanto das coisas que mais nojo me mete é as maçanetas das casas de banho. A serio a quantidade de pessoas que nao lava as maos depois de fazer as necessidades, e depois nos lavamos e vamos abrir a porta para a rua que está toda cheia de bixinhos. A serio incomoda-me tanto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *