colchao

Comprar um bom colchão é essencial para ter boas noites de sono e uma vida saudável. Dormir bem é essencial para ter uma boa saúde e o investimento feito num bom colchão é algo indispensável para assegurar noites de sono profundas e reparadoras.

No entanto, uma das dúvidas que envolvem os colchão é quando é que estes devem ser mudados. Há quem compre um colchão para a vida e só o mude quando este apresenta sinais de degradação. Outras pessoas seguem à risca a duração de vida recomendada pelo fabricante.

Continue a ler e descubra quais são os sinais que mostram que deve mudar de colchão!

Quantos anos de vida tem um colchão?

A maioria dos fabricantes e especialistas de colchões aconselham as pessoas a mudar de colchão depois de 10 anos de uso. Depois desse período, o seu colchão já perdeu 30% das suas qualidades de origem!

O que acontece muitas vezes é que as pessoas perdem a noção da idade do colchão. São muitas aquelas que não se lembram do ano exato em que o adquiriram, sendo ainda mais importante conhecer os sinais que mostram que deve mudar de colchão.

Sinais que o devem alertar para o uso excessivo do seu colchão

1 – Sente as molas e ripas do estrado e o seu corpo desce em demasia

Um colchão de qualidade e em bom estado deve oferecer um conforto impecável: o seu corpo não deve, consoante a força que faz, afundar em demasia o colchão e também não deve ficar extremamente rijo e sem forma aquando o deitar.

Um colchão em bom estado adapta-se de forma natural ao seu corpo.

2 – Deformações, altos, bolas de mousse e espaços ocos

Estes são os principais sinais de que o seu colchão está velho e em mau estado: se quando está deitado sente que a composição do seu colchão não é uniforme e que sente altos e baixos e espaços ocos, troque o seu colchão o mais rapidamente possível!

3 – Os seus pés ultrapassam a cama

Se comprou o seu colchão já em idade adulta, este sinal não será para si. No entanto, em casos de colchões de camas de crianças, jovens e adolescentes, quando os pés começam a ultrapassar a cama, este é um sinal de que o colchão (e a estrutura da cama) já não é adaptado à morfologia da pessoa.

4 – Acorda com dores nas costas

Dor de costas, nas cervicais e até dores de cabeça: estes sinais são vistos como normais na idade adulta, mas podem estar relacionados de forma direta com a falta de qualidade do seu sono!

Se acorda com dores nas costas e cervicais, isso pode ser um sinal claro de que o seu colchão já não está adaptado à ergonomia do seu corpo.

Um bom colchão precisa de garantir um suporte perfeito das cervicais, da zona lombar e do pescoço, para que a coluna não esteja dobrada ou a ser forçada durante o sono.

5 – Alergias, infeções e problemas respiratórios

Com o uso e com o tempo, os colchões acumulam facilmente uma grande quantidade de pó, bactérias e ácaros. Mesmo que o seu colchão tenha uma boa manutenção, com uma limpeza regular, este não deixa de ser um fantástico terreno para bactérias e ácaros, responsáveis por muitas alergias e problemas respiratórios, viverem!

6 – Dorme em casal… e dormem os dois mal

Um colchão que tenha um formato casal deve garantir espaço e conforto para que duas pessoas durmam nele com regularidade. Se os movimentos do seu companheiro ou companheira fazem com que acorde durante a noite e que, durante a noite, tem a impressão que o colchão forma um fosso entre vocês, isso é sinal de perda de qualidade!

Se sentir que está a dormir mal e que, quando vai passar férias a um hotel ou a casas de amigos dorme muito melhor, comece a questionar-se sobre a qualidade e estado do seu colchão. Talvez seja o momento perfeito para comprar um novo colchão!

Já agora, aproveite para conhecer algumas dicas para prolongar a durabilidade do seu colchão.

Se gostou do que leu, partilhe com os seus amigos...