A psicologia dos jogos de casino: explorando o papel das emoções, perceções e tomada de decisão

Nos jogos de casino a nossa perceção e as emoções podem influenciar nos resultados. Saiba o que nos motiva a jogar e qual o impacto dos aspetos psicológicos nas nossas escolhas.

Psicologia dos jogos de casino

Em muitas culturas e por muitos séculos o jogo esteve presente, sempre muito ligado às apostas. Pinturas egípcias, livros de antigas civilizações e muitas obras de arte mostram a influência dessa forma de entretenimento na vida das pessoas. A força dos jogos de azar é imensa e o crescimento e lucratividade dos casinos comprova a premissa.

Essa grande atração das pessoas pelos casinos é uma das áreas de estudo da Psicologia e de outras ciências. Para saber por que elas continuam a jogar, mesmo diante de derrotas consecutivas, é preciso compreender como a ilusão de controle afeta o discernimento. Saiba quais os principais conceitos que fundamentam a Psicologia dos jogos.

Como o cérebro funciona durante o jogo?

Os cientistas buscam respostas e tentam compreender a razão que leva milhares de pessoas diariamente a jogar. Isso significa que num casino online como num casino portugal o jogador terá uma ativação considerável em áreas ligadas a tomada de decisão, memória e regulação emocional. Muitos aspetos psicológicos dos jogos de casino foram estudados a partir de neuroimagens.

As várias regiões cerebrais foram fotografadas durante as partidas e isso trouxe uma série de resultados curiosos. Os estudos mostram que são diversas as áreas associadas à tomada de decisão. Durante os resultados, os jogadores tiveram um aumento de campos neurais ativados.

Um neurotransmissor, chamado dopamina, ajuda as células nervosas a comunicar-se através de uma química importante no sistema de recompensa cerebral. Jogadores problemáticos têm níveis elevados dessa substância se comparados aos jogadores de casino comuns.  Isso significa que a dopamina está ligada a comportamentos de risco.

O que motiva as pessoas a apostar?

Cada pessoa tem uma motivação para jogar, mas a maioria das pessoas afirma que é o dinheiro. Ganhar uma aposta ou um jackpot em partidas de blackjack traz a sensação de sucesso e felicidade. Tudo isso está ligado às emoções e também a fatores psicológicos.

O contexto social precisa ser considerado, pois muitas pessoas apostam para socializar. Por outro lado, muitos jogadores preferem apostar para fugir dos problemas corriqueiros e satisfazer a necessidade de emoção. Embora muitos pensem que estão no controlo da razão, existem outras questões neurológicas envolvidas.

A dopamina, o neuromodulador da motivação, é liberada durante as partidas. Ela permite que os jogadores experimentem entusiasmo e gratificação sempre que é liberada. Além da dopamina absorvida, a incerteza da recompensa e as percepções sobre os resultados são reforços contínuos que tornam a emoção da expectativa ainda maior.

Habitualmente os apostadores ficam inclinados a voltar às apostas mesmo quando perdem dinheiro. Durante as derrotas, o circuito de recompensas é ativado, os níveis de dopamina sobem consideravelmente. Assim, as perdas parecem manter-nos conectados aos jogos mais do que os ganhos.

Implicações dos aspetos psicológicos no jogo responsável

A revisão de experimentos indica que a incerteza da recompensa torna os indivíduos mais propensos a desenvolverem comportamentos persistentes. A tomada de decisão fica comprometida pela circunstância e a exposição contínua pode provocar dificuldade no controlo das ações. Essa é a principal característica de um jogador problemático.

A dopamina é viciante e os apostadores, que são continuamente submetidos a ela, começam a desenvolver tolerância à substância. Como consequência, há um aumento dos riscos ao girar a roleta ou ao buscar um jackpot valioso. A Impulsividade se repete e a busca de recompensas é cada vez mais insustentável.

Muitos sítios de jogos oferecem ferramentas grátis para os jogadores que detetarem qualquer indício de vício. Os clientes podem limitar o tempo e os gastos, além de encontrar o suporte adequado.


Quando pensamos em casinos, geralmente temos em mente os incríveis jogos e bónus disponíveis nessas empresas. No entanto, não conhecemos quais os aspetos psicológicos que nos levam a buscar esse tipo de entretenimento. Diante do exposto, percebemos que a lucratividade não é a única motivação.

O ciclo de vitórias e derrotas provoca a ativação de neurotransmissores responsáveis pela sensação de satisfação. A intermitência dos resultados traz uma necessidade cada vez maior pela busca da satisfação. Os jogadores problemáticos são justamente aqueles que não consegue sair desse ciclo.

É importante que os apostadores compreendam a relação entre as nossas perceções, os aspetos psicológicos e as apostas. Dessa maneira, eles estarão mais preparados para identificar uma relação saudável com a proposta, assim como situações problemáticas. Apenas dessa maneira é possível tomar as decisões mais acertadas nas partidas.


Cartão Plutus


Veja também:


Messenger Poupa e Ganha
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *