Quantas Horas Preciso de Trabalhar Para…

Uma simples técnica para o ajudar a determinar o que pode ser considerado caro ou barato para si.
Relógio

Já foram abordadas neste blog algumas técnicas para nos ajudar a tomar a decisão de comprar ou não comprar algo. Hoje quero sugerir-lhe mais uma simples técnica para o ajudar nessa tomada de decisão.

O esforço necessário para comprar, por exemplo, um Ferrari, não é o mesmo para todos! No meu caso, até o pagamento do Imposto Automóvel seria missão impossível! 😛

Levei ao extremo ao mencionar um bem de tão elevado valor, mas a mensagem que tento passar é: o que é caro para uns, é barato para outros… até aqui nada de novo!

Ferrari
Quantas horas teria de trabalhar para ter este “brinquedo”!?

Como posso determinar se um produto é caro para mim?

Antes de comprar um produto ou contratar um serviço, faça o seguinte:

  • Calcule quanto ganha por cada hora de trabalho
  • Depois divida o preço do bem ou serviço que deseja adquirir pelo valor que você ganha por hora

Com este simples cálculo ficará a saber quantas horas tem de trabalhar para conseguir comprar o que deseja.

Parece algo básico, mas acredite que ao se mentalizar do esforço que terá de fazer para ter algo, pode ajudá-lo imenso a ponderar se deve ou não comprar, ou pelo menos saber se é o momento certo para o fazer.


Subscreva a nossa newsletter para ficar sempre a par das novidades e receber alertas de novas amostras grátis e outras oportunidades para poupar e ganhar dinheiro… diretamente no seu email!

Não encontrou a informação que procurava? Faça uma pesquisa aqui:

Talvez lhe interesse:

14 respostas

  1. Comecei a fazer esse cálculo numa altura em que trabalhei numa loja num centro comercial. Ganhava tão mal que o valor extra que ganhava nas horas nocturnas era uns 60 cêntimos. O preço de uma bica. Na altura deixei de beber café…

  2. Uma vez li num livro uma forma um pouco diferente de calcular se vale a pena ou não comprar uma determinada coisa por determinado valor, que é dividir o preço por o número de vezes que a vamos usar, ou seja quanto mais usarmos determinado objecto, mesmo que o valor inicial seja elevado, mais barato vai ser o “preço de cada utilização”.
    Por exemplo: Se comprarmos umas botas a 100€ mas que a vamos usar durante dois invernos, praticamente todos os dias, imaginemos que nesses dois anos usamos as botas 200x, o preço de cada utilização fica a 0.50€. Se quisermos comprar umas botas a 10€ mas que calçamos 2 vezes e estragaram-se logo, cada utilização das botas custou-nos 5€.
    Por isso é que se diz que “o barato sai caro”.

    1. Também está muito bem visto e eu própria faço isso. O chato é que o preço mais elevado nem sempre quer dizer qualidade ;( Ainda há uns tempos uma amiga minha contou-me que comprou uns sapatos por 50 euros, que ao fim de um mês estavam todos estragados. E qto a mim já me aconteceu de tudo… lembraste que livro era? 😉

  3. Infelizmente não sei dizer o nome do livro, já não me lembro, era alguma coisa como: “Comprar de tudo e gastar menos”.
    Foi um livro que folheei enquanto estava nos correios e espera pela minha vez. Por isso só fixei mesmo essa dica.

  4. Esta é uma ideia muito boa que meto em pratica e que ate ja publiquei no meu blog.
    Muitas das vezes ao vermos que temos de trabalhar tantas horas por um artigo tão insignificante e que afinal nem nos faz assim tanta falta, acabamos por não o comprar e poupamos!

  5. Nunca tinha pensado nisto. Até que sou uma pessoa bastante ponderada na hora de comprar, mas acho que vou passar a usar este cálculo para ter a certeza se faço uma boa compra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Partilhe este artigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Sugestão de leitura

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.