AirHelp: Como Obter Indemnizações por Voos Cancelados ou Atrasados

voo-atrasado AirHelp: Como Obter Indemnizações por Voos Cancelados ou AtrasadosMarcou a sua viagem, hotel e tem todas as suas férias planeadas. No entanto nem sempre as viagens correm como planeado. Atrasos e cancelamentos têm marcado a vida dos portugueses e a TAP tem tido um papel preponderante.

Com apenas alguns meses de presença no mercado português, o perfil de reclamações que chegam à AirHelp alterou-se. Enquanto antes as reclamações incidiam sobretudo na British Airways, SAS ou Lufthansa, agora é a TAP que lidera o ranking de reclamações.

Infelizmente, ainda que obrigadas, as companhias aéreas continuam a guardar em segredo os direitos dos passageiros. Sem conhecer os seus direitos, os passageiros ficam entregues à boa vontade da companhia aérea que, existindo, entregará vouchers e algumas milhas como compensação pelo incómodo causado. É então importante que todos os passageiros conheçam os seus direitos quando viajam.

O regulamento (CE) nº 261/2004 é a regulação da União Europeia (UE) sobre os direitos dos passageiros aéreos, à qual os diferentes Estados Membros devem obedecer.

Este regulamento declara que os passageiros aéreos devem ser indemnizados financeiramente em caso de cancelamento, atraso do voo ou overbooking.

Esta indemnização varia entre os 125€ e 600€ e depende do tempo de atraso no destino final e a distância até ao mesmo.

Relembre-se que a esta indemnização é acrescida o apoio ao passageiro enquanto espera no aeroporto. Este apoio deverá incluir: Bebidas, comida, alojamento (se reagendado para o dia seguinte), transporte para o alojamento e algumas chamadas telefónicas.

A AirHelp deixa alguns conselhos para quando se encontrar numa situação de atraso ou cancelamento do voo ou mesmo se for impedido de embarcar (situação de overbooking):

  1. Guarde sempre o seu bilhete electrónico e cartão de embarque;
  2. Se existir um incidente, recolha a documentação da companhia aérea no mesmo dia;
  3. Guarde todas as SMS e e-mails que receber da companhia aérea;
  4. Questione sobre a razão de atraso e aponte-a para uso futuro;
  5. Verifique se os voos com o mesmo destino de estão também a ser afectados. Tire uma fotografia ao ecrã de partidas e chegadas.

Segundo a AirHelp, presente em Portugal há pouco tempo, o número de atrasos da TAP tem sido extremamente elevado. “Quando olhamos para as companhias aéreas de que recebemos reclamações, a TAP tem vindo a criar uma posição de destaque, sendo inclusive a transportadora com mais reclamações na nossa base de dados nas últimas semanas” – afirma Maria Tavares, representante da AirHelp em Portugal. Isto acontece não só pelo rápido crescimento da empresa em Portugal mas também pela experiência com a TAP que os passageiros de todo o mundo têm tido no Brasil e no resto da Europa.

SOBRE A AIRHELP

Fundada no início de 2013, A AirHelp lida com reclamações de passageiros aéreos respeitantes a indemnizações por atrasos, cancelamento ou overbooking.

Esta startup internacional que brilhou em Silicon Valley no programa Y Combinator, está já presente em vários países europeus e nos Estados Unidos da América, com serviço de apoio ao cliente em inglês, dinamarquês, italiano, alemão, sueco, polaco, holandês, espanhol, russo, grego e português.

Veja este excerto da reportagem “Finalmente em casa” que passou no telejornal da RTP1 em que são referidos os direitos dos passageiros aéreos e onde é dada a conhecer a AirHelp:

Para submeter uma reclamação basta que o passageiro afectado preencha rapidamente o formulário on-line (gratuito) ou use a aplicação móvel AirHelp.

Através da AirHelp, os passageiros a viajar em território europeu (ou a viajar para dentro ou desde a Europa) podem obter uma indemnização junto das companhias aéreas sempre que os seus voos estejam atrasados, cancelados ou em overbooking. Trabalhando com uma rede global de advogados e especialistas do tema, o passageiro poderá ter a certeza que nunca mais ficará sem a justa compensação.

Pelos seus serviços, a Airhelp cobra ao cliente uma comissão de 25% (incluindo IVA) apenas se o pedido for bem sucedido. Isto permite que os passageiros evitem um processo burocrático complicado, moroso muitas vezes sem sucesso.

Comentários

comentários

1 resposta

  1. cristina pinto leite diz:

    Não posso dizer que esteja bem impressionada com esta empresa,uma vez que estou há 4 meses a tentar receber uma indemnização por um atraso de voo superior a 3 horas,sem qq. justificação e as respostas até agora tem sido mto evasivas…
    Continuo a insistir mas a própria empresa que me está a defender já me foi dizendo que não era fácil,pois o atraso deveu-se a erro técnico.Então quando é que temos direito a indemnização?!?!?
    Claro que não me dei por satisfeita mas,o que é certo, é que para já não recomendo esta empresa AIRHELP a ninguém,pois ainda não me deram provas de qq. tipo de competência.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Receba este Ebook Grátis!

Ao subscrever a nossa Newsletter (100% gratuita), para além de receber este ebook, ainda passará a ser alertado via email para:

  • Dicas de poupança
  • Dicas sobre formas de obter rendimentos extra
  • Passatempos e outras ofertas exclusivas
Fechar esta janela

Não perca mais tempo. Envie-nos o seu email e em breve estará a ver como valeu a pena!

Não se preocupe, o seu endereço de email nunca será divulgado a terceiros.