Pague-se a si mesmo em primeiro lugar!

poupar-dinheiro Pague-se a si mesmo em primeiro lugar!Hoje gostaria de lhe sugerir a implementação de uma nova rotina mensal…

Antes de pagar as suas contas, ou até mesmo antes de fazer as suas compras do mês no supermercado, coloque algum dinheiro de lado. Ou seja, assim que receber o seu ordenado e antes de pagar seja o que for, pague-se a si mesmo!

Tal como referi num artigo anterior do Poupa e Ganha, evitar a ida às compras logo após receber o ordenado é uma boa forma de se esquivar a gastos supérfluos.

Muita boa gente considera que a melhor forma de colocar algum dinheiro de lado, é depositar nas suas poupanças o dinheiro que sobra no final de cada mês. Nada mais errado! Neste artigo tentarei demonstrar o porquê dessa não ser a melhor atitude a tomar.

DÊ PRIORIDADE À POUPANÇA

Passe a encarar a poupança como uma conta a liquidar imediatamente!

Se imediatamente após receber o seu ordenado, transferir uma percentagem do mesmo para uma conta poupança, evita que surjam situações ao longo do mês que adiem a sua poupança, tais como comprar peças de roupa nova, jantares em restaurantes, compras impulsivas, etc…

Como vê, ao agir desta forma, estará a restringir o montante com que pode contar para o resto do mês, evitando assim gastos supérfluos.

Talvez de início não lhe pareça simples definir a percentagem do salário que deverá colocar de parte, mas com o passar dos meses irá se apercebendo de qual a quantia ideal a transferir para a sua conta poupança.

ATINJA OS SEUS OBJETIVOS, REALIZE OS SEUS SONHOS

Ver o dinheiro a crescer na sua conta poupança pode se tornar motivante, e com o passar do tempo vai “doendo” menos o ato de se pagar a si mesmo! 😉

O montante acumulado na conta poupança poderá servir para a realização de um sonho, como a compra de uma casa, ou até para uma situação inesperada como uma avaria no seu automóvel, desemprego, etc.

O que acha desta estratégia? Já a coloca em prática?

Comentários

comentários

10 respostas

  1. Andreia Silva diz:

    Por acaso li este mesmo conselho no livro "finanças pessoais". No entanto, acho que ao colocarmos dinheiro de lado, deveria ser numa conta fechada a sete chaves, pois quem tiver de gastar a "poupança", vai gastá-la na mesma. Além disso , é desmotivante ter colocado aquele dinheiro de lado, e verificarmos que afinal, precisamos dele para pagar uma conta qualquer.
    Está cada vez mais difícil adquirir hábitos de poupança com os salários medíocres que recebemos. Não é impossível, claro. Mas abdicar de bens essenciais é descer ao fundo do poço e ficar por lá…

    • Miguel diz:

      Olá Andreia,

      Obrigado pelo teu comentário!

      De facto, tem sido cada vez mais difícil prever o dia de amanhã, mas por esse mesmo motivo devemos, na medida do possível, ir construindo o nosso “pé-de-meia”.

      Existem situações mais complexas que necessitam de soluções mais complexas… nesses casos torna-se talvez necessário o apoio de um consultor financeiro. Abdicar de bens essenciais, é que não!!! 🙁

  2. É vital para uma economia haver, além de consumo, poupança.
    Realmente, está cada vez mais difícil poupar e ter acesso a boas aplicações de investimentos (de baixo risco) em Portugal.

  3. Flávio Barros diz:

    Sempre se disse que no poupar é que está o ganho, e isso é bem verdade na minha opinião.
    Ainda por cima com esta fase considerada má, que estamos a passar temos que cortar o máximo possível nas despesas e tentar reduzir os custos fixos. Basicamente teremos de impôr a nós próprios algumas medidas de austeridade.

  4. Tânia Mota diz:

    O problema é quando o que se recebe mal dá para os custos quanto mais para poupar :s
    Consegui fazer o que aqui indicam até há pouco tempo. Agora já não…

  5. Catarina Lino diz:

    Desde muito nova que os meu pais me motivaram a poupar e muitos dos bens que são mais caros como computador portátil, telemóveis, uma ou outra peça de vestuário mais cara fui comprando com o dinheiro que ia poupando. Ao longo deste tempo, tenho tido um porquinho mealheiro de barro que não dá para abrir (só tem a ranhura para colocar as moedas). Há uns anos enchiam muito mais facilmente, hoje já não é tanto assim… mas tenho por hábito colocar lá todas as moedas de 2 € que me vêem parar às mãos. Há dias que ponho 3 moedas outros não ponho nenhuma… mas de grão a grão enche a galinha o papo e já fica um dinheiro de parte para alguma necessidade.

  6. Elisabete Mendonça diz:

    É dificil fazer isso pois sabemos que o dinheiro custa a chegar ao fim do mes, nunca o fiz, aproveito os poucos tostões de sobra para dar um miminho às minhas filhas, mas creio que vou começar a fazê-lo pois vi-me numa situação de baixa médica, em que o valor que recebemos é muito pouco e é ainda mais dificil chegar ao fim do mês

  7. Rafa diz:

    Há coisas que desde que leio o Poupa e Ganha deixei de fazer: ir ás compras com fome, comprar logo as coisas quando as veja a primeira vez, concentrar as minhas compras mensais num só hipermercado,..
    Agora sou toda de procura de promoções, descontos, cartões de fidelidade e ler folhetos dos hipermercados, assim como procurar em sites de revenda ou de compras coletivas!

    • Eu sempre fui muito poupada e então agora tenho que ser ainda mais, mas acho que com certas regras ,como, por exemplo, fechar a torneira enquanto escovamos os dentes, não é difícil, só precisamos de criar esse hábito.

  8. Sofia Oliveira diz:

    Eu tento sempre guardar algum, deixo-o no banco à ordem, para se na eventualidade de precisar ele estar lá

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Receba este Ebook Grátis!

Ao subscrever a nossa Newsletter (100% gratuita), para além de receber este ebook, ainda passará a ser alertado via email para:

  • Dicas de poupança
  • Dicas sobre formas de obter rendimentos extra
  • Passatempos e outras ofertas exclusivas
Fechar esta janela

Não perca mais tempo. Envie-nos o seu email e em breve estará a ver como valeu a pena!

Não se preocupe, o seu endereço de email nunca será divulgado a terceiros.