pipocas

Gosta de fazer pipocas em casa?

Então já deve ter reparado que acabam sempre por ficar alguns grãos de milho por rebentar. Que desperdício!

Para evitar que isto aconteça, experimente guardar o milho no congelador.

Dessa forma, aumentará a probabilidade de cada grão dar lugar a uma pipoca.

NEM TODO O MILHO DE PIPOCA ESTOURA

É normal que nem todo o milho estoure! O grão de milho utilizado para fazer pipocas estoura porque é composto por mais água e tem a casca mais rija do que o milho comum.

Ao ser exposto a altas temperaturas, a água no interior do grão torna-se em vapor e faz com que a casca rebente. Ao entrar em contacto com o ar, o amido do grão de pipoca adquire aquele aspeto que nós conhecemos – está formada a pipoca.

Se o grão de pipoca tiver alguma rachadela ou furo na casca, o vapor da água escapa, não havendo assim lugar à explosão do grão. Ou seja, esse grão nunca virá a ser uma pipoca!

19 COMENTÁRIOS

  1. Normalmente faço as pipocas num tacho velho, e não me posso queixar dos resultados… Lavar a panela é sem dúvida a pior parte!

  2. Essa das pipocas com bacon arrasou 😀 tenho mesmo que experimentar. Quanto a conservar o milho no congelador é uma ideia que deve resultar bastante bem…nada como experimentar 🙂

  3. Não posso com o cheiro das pipocas que há à venda na rua….. até agonia! Mas sou louca por aquelas que se fazem em casa…. junta-se um pouquinho de açucar e ficamos com pipocas com caramelo.

    • Eu também odeio o cheiro enjoativo das pipocas de shopping. Eu acho (?) que são aromatizantes que eles misturam e resulta nisso. É apelativo para as crianças que são menos enjoadas que os adultos!

      Agora preparem-se aqueles que se preocupam com a gordura e com as pipocas enjoativas:

      Esta ninguém me ensinou mas faço desde que inventaram os microondas. Como de certo sabem, tudo o que é fechado (ervilhas, ovos) explode no microondas. O milho também!…

      Coloquem numa taça — preferencialmente de vidro transparente — um punhado de milho para pipocas. Mais nada, só o milho! Liguem o aparelho, esperem um pouco e… voilá! Sem óleo nem manteiga nem açúcar (podem usar uma calda de açúcar que ficam caramelizadas). Depois é só juntar açúcar, caramelo, chocolate ou sal e apreciar um bom filme!

      Notas: coloquem uma tampa ou um prato sobre a taça se não quiserem ter pipocas espalhadas pelo microondas! O milho atinge uma temperatura muito elevada. Não façam como eu que, quando “inventei” este método, usei um “tupperware”. Ficou todo derretido e com as pipocas agarradas. A não ser que gostem de pipocas com molho de plástico 🙂

  4. Gosto mesmo muito de pipocas, doces ou salgadas, daquelas que se fazem no microondas. Tento sempre fazer em casa aquelas iguais às dos cinemas mas nunca resulta 🙁 , e detesto quando mordo um milho que não “explodiu”. Obrigado pela dica

  5. As pipocas são um pequeno lanche ou snack que normalmente toda a gente gosta e que resulta bem em convívios e é barato de fazer, se ainda podermos adicionar outros ingredientes então ainda melhor.

  6. Para fazer pipocas como as que se vende nas feiras populares, coloca-se a panela com pipocas até meio e polvilha-se com açúcar. Liga-se a panela e mexe-se sem parar até o açúcar ganhar uma cor dourada. Depois repete-se o processo com o resto das pipocas. Ficam deliciosas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here