Tudo o que precisa saber sobre a Carta de Condução por pontos

Saiba tudo sobre o sistema de Carta de Condução por Pontos que vigora em Portugal desde junho de 2016.
carro

Desde o passado dia 1 de Junho de 2016 que existe um novo sistema em vigor para os automobilistas no que diz respeito às cartas de condução e ao código da estrada.

Foi adotado em Portugal o sistema da carta de condução por pontos, em que todos os condutores têm uma pontuação associada ao seu título de condução, ao qual são subtraídos ou adicionados pontos consoante infrações e contra-ordenações na estrada ou, pelo contrário, premiando as boas práticas. Nas próximas linhas vai descobrir tudo o que necessita saber sobre este novo sistema.

A partir de agora todos os automobilistas começam com 12 pontos no seu título de condução. Quem já tem carta não necessita de fazer nada nem de a substituir, uma vez que o documento se mantém o mesmo.

A quantidade de pontos de cada condutor é modificada apenas informaticamente. Para consultar essa informação, basta entrar no Portal de Contra-Ordenações Rodoviárias. Só tem que fazer o registo, completamente gratuito, que é bastante simples e rápido. Depois poderá aceder ao seu perfil sempre que pretender, utilizando apenas o seu NIF e a senha atribuída.

A partir daqui perderá pontos na sua carta de condução sempre que praticar qualquer contra-ordenação rodoviária, seja grave ou muito grave, assim como crimes rodoviários.

Por exemplo, no caso das contra-ordenações graves são retirados 2 pontos, enquanto que no caso das muito graves são subtraídos 4. Por sua vez, em caso de crime rodoviário são deduzidos 6 pontos.

As exceções são as contra-ordenações graves que resultem de infrações por condução sob a influência de álcool, o excesso de velocidade acima dos 20km/h no caso dos motociclos ou ligeiros, e dos 10km/h no caso dos restantes veículos a motor, em zonas de coexistência, e as ultrapassagens feitas antes ou sobre as passadeiras, que valem a perda de 3 pontos.

Por sua vez, as contra-ordenações muito graves resultantes de infrações por condução sob a influência de álcool ou de psicotrópicos, assim como as infrações por excesso de velocidade superior a 40km/h, no caso dos motociclos e ligeiros, e dos 20km/h, no caso dos restantes veículos, em zonas de coexistência, levam à subtração de 5 pontos.

Se efetuar várias contra-ordenações no mesmo dia serão contabilizados menos 6 pontos da sua carta. Isso não se aplica a infrações pela condução sob o efeito de álcool o psicotrópicos.

Mas atenção: apenas as contra-ordenações efetuadas após o dia 1 de Junho é que contam para este novo sistema. Apesar de não serem anuladas, as efetuadas antes dessa data não contam para punir esta contabilidade de pontos.

Assim que atingir 5 pontos ou menos, o condutor passará a ter que frequentar uma ação de formação de Segurança Rodoviária. Se faltar sem justificação será retirado o título automaticamente e o condutor ficará dois anos inibido de a tirar novamente, suportando todos os custos inerentes.

Se por sua vez atingir um saldo de 3 pontos ou menos, terá que realizar outra vez a prova teórica do exame de condução. E, se faltar sem justificação plausível, acontece-lhe o mesmo que no exemplo acima.

Finalmente, se ficar sem os 12 pontos com que iniciou a contabilidade da sua carta, não terá solução. O título é-lhe retirado automaticamente e só o poderá voltar a tirar dento de dois anos.

No entanto, assim como pode ficar sem pontos, o novo sistema também permite adicionar pontos à carta de condução. Para isso, basta que não tenha praticado nenhuma contra-ordenação grave ou muito grave, assim como crimes rodoviários, num período de três anos. Isso corresponde à soma de 3 pontos, sendo que o máximo que um automobilista pode acumular é de 15 pontos.

O objetivo deste novo sistema passa por diminuir a sinistralidade nas estradas nacionais, aumentado a segurança dos automobilistas. Os responsáveis pela alteração acreditam que a carta de condução por pontos, que já é utilizada em vários outros países, como a Espanha, tornam os condutores mais exigentes e, como tal, mais responsáveis. Dentro de um ano, poderemos fazer um balanço desta medida.

E você, o que acha deste novo sistema? 😉


Subscreva a nossa newsletter para ficar sempre a par das novidades e receber alertas de novas amostras grátis e outras oportunidades para poupar e ganhar dinheiro… diretamente no seu email!

Não encontrou a informação que procurava? Faça uma pesquisa aqui:

Talvez lhe interesse:

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Partilhe este artigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Sugestão de leitura

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.