22 coisas que deveríamos ter sempre no carro

Acha que tem o seu carro artilhado para o que der e vier? Confira a nossa lista de coisas que deve ter para tornar as suas viagens mais tranquilas!

Carro

Para muitos de nós, o carro é como uma segunda casa. É por isso que é importante equipá-lo adequadamente para estarmos preparados para o que der e vier!

Alguns dos itens aqui referidos, somos obrigados, pelo Código da Estrada, a ter sempre connosco no carro. Outros, são úteis ou até mesmo imprescindíveis para poder responder a algumas situações extraordinárias ou emergências.

Segue-se a lista das 22 coisas que deveriam estar dentro do seu carro.

Manual de instruções e documentos

O manual de instruções do seu carro poderá ser útil algumas dezenas de vezes e por diversas razões, desde as mais importantes (como por exemplo, que tipo de óleo deve colocar) até às mais simples (por exemplo, como utilizar o cruise control).

Se comprar um carro usado, não deixe de verificar se tem um manual. Caso não o tenha, pode sempre tentar procurar o manual na internet.

Se por algum motivo retirar o manual de instruções do porta-luvas do carro, não se esqueça de o voltar a colocar lá. Nunca se sabe quando voltará a precisar.

Quanto aos documentos, já sabe que para além dos documentos pessoais (carta de condução e cartão de cidadão), deverá também ter sempre à mão o Documento Único Automóvel (ou, no caso do veículo ser antigo, o livrete e o título de registo de propriedade), o comprovativo da Inspeção Periódica Obrigatória e o Certificado de Seguro Automóvel.

Declaração Amigável de Acidente Automóvel

Apesar de existir a e-SEGURNET – uma app que permite preencher e submeter de forma rápida e cómoda a Declaração Amigável -, é sempre recomendável que tenha uma versão em papel no seu porta-luvas.

Em caso de acidente de viação, é muito mais rápido e prático utilizar o telemóvel para preencher a Declaração Amigável usando a tal app, mas se, por algum motivo, o nosso telemóvel não estiver disponível (por se ter danificado no acidente, por exemplo), convém ter uma alternativa.

Declaração Amigável de Acidente Automóvel

Se não tiver nenhuma Declaração Amigável em versão papel, basta contactar a sua seguradora e pedir para lhe enviarem uma (ou mais) por correio, sem qualquer encargo para si.

Garrafa de água

Não é difícil imaginar em que circunstâncias poderá ser útil ter uma garrafa de água no carro!

No caso de se ver obrigado a permanecer no carro durante horas, por exemplo, por estar preso no trânsito ou a aguardar por alguém, pode dar jeito ter uma garrafa de água à mão para não passar sede. Também pode utilizá-la para limpar o para-brisas se o depósito de água estiver vazio.

Opte por garrafas feitas de materiais que não se deteriorem quando expostos durante horas ou dias às altas temperaturas que se desenvolvem no interior do carro, e não se esqueça de voltar a encher com água fresca.

Pneu sobressalente e kit de troca de pneus

Em primeiro lugar, verifique se tem pneu sobressalente, pois atualmente são vários os modelos de automóvel comercializados sem esse pneu.

Por norma, os carros que de origem não trazem pneu sobressalente, vêm equipados com sistemas de monitorização da pressão dos pneus que alertam para alguma situação irregular, como uma perda repentina de pressão. Além disso, também fornecem um kit de reparação que permite encher o pneu e até reparar provisoriamente pequenos furos provocados por pregos, por exemplo.

Se o seu carro tem pneu sobressalente, para além de dever confirmar regularmente se este está cheio e pronto a utilizar, verifique se o seu kit de troca de pneus está completo e em bom estado. Se as jantes do seu carro tiverem parafuso de segurança, certifique-se que tem a chave apropriada.

Recomendamos que tenha um compressor de ar portátil (caso o seu carro não venha já equipado com um).

Martelo de emergência

Martelo de emergência

Numa situação de emergência em que não consegue abrir as portas do carro, pode ser necessário partir rapidamente o vidro para escapar pela janela ou para ajudar alguém a fazê-lo. Como deverá imaginar, não é assim tão fácil partir um vidro de um carro, muito menos numa situação de pânico.

Para essas situações, o martelo de emergência pode ser um verdadeiro salva-vidas.

Existem vários modelos de martelos de emergência. A maioria dos martelos vem equipada com um cortador de cinto-de-segurança.

Por norma, os martelos de emergência têm cores garridas, como laranja ou vermelho, para serem facilmente encontrados num momento de aflição. Existem também alguns modelos em formato de porta-chaves e outros que acumulam ainda mais funcionalidades, como lanterna e manómetro digital.

Trata-se de um acessório tão barato, que nada justifica não o ter no nosso automóvel.

Lanterna

Apesar de todos os smartphones terem lanterna, nem sempre a luminosidade poderá ser suficiente. Ter uma lanterna com mais poder de iluminação pode ser útil em diversas situações.

Considere a possibilidade de ter de mudar um pneu a meio da noite, ou necessitar de sinalizar a sua posição numa situação de emergência. Para este último caso, existem inclusive lanternas com a função de emitir um sinal SOS através de código Morse.

Se a lanterna for alimentada a pilhas, garanta que estas têm carga. Recomenda-se também que mantenha um conjunto de pilhas extra no carro.

Uma outra solução interessante, são as lanternas com bateria recarregável por dínamo, ou seja, aquelas com uma alavanca ou outro mecanismo, que quando atuado manualmente, carrega a bateria e alimenta a lâmpada.

Kit de primeiros socorros

Kit de primeiros socorros

Nunca ninguém sabe quando precisará de uma gaze, álcool ou um analgésico. E lidar rapidamente com uma hemorragia ou lesão pode fazer uma enorme diferença! Alguns dos elementos essenciais que devem ser incluídos no kit de primeiros socorros, são:

  • Compressas esterilizadas e compressas de gaze
  • Pensos rápidos de vários tamanhos
  • Fita adesiva
  • Ligaduras
  • Gaze de vaselina para queimaduras
  • Soro fisiológico
  • Álcool etílico
  • Água-oxigenada
  • Pomadas para queimaduras
  • Pomadas para picadas de insetos
  • Luvas descartáveis
  • Tesoura sem pontas
  • Pinça
  • Termómetro
  • Toalhetes ou solução antissética
  • Analgésicos ou anti-inflamatórios orais, como paracetamol e ibuprofeno
  • Medicamento para enjoos
  • Antidiarreicos
  • Manta térmica
  • Pomada de aquecimento

Não se esqueça de verificar regularmente as datas de validade e completar o que está em falta no seu kit de primeiros socorros.

Cabos de bateria

Os cabos de bateria (ou cabos de arranque) são utilizados para arrancar um carro com bateria descarregada, recorrendo à bateria de outro carro.

Ter esses cabos sempre disponíveis pode ser útil tanto para si como para prestar auxílio a outros condutores.

Deixar o carro estacionado com os faróis acesos ou uma bateria em fim de vida, são duas das causas mais frequentes para não conseguirmos arrancar o carro devido à bateria estar descarregada. Nessas situações, se tivermos a sorte de uma alma caridosa parar para nos “emprestar” carga da bateria do seu carro, e tivermos (nós ou o outro condutor) os cabos de arranque… à partida estamos safos!

Recomenda-se a utilização de cabos com uma secção de pelo menos 6 mm² para motores de 1.6L e 12 mm² para superiores.

Se não quiser depender de outro veículo para carregar a bateria do seu carro, pode optar por adquirir um carregador de bateria ou booster.

Fusíveis e lâmpadas extra

Os limpa para-brisas deixaram de funcionar, um farol não acende, ou surgiu qualquer outro problema elétrico no seu carro? Muitas vezes esses problemas podem ser solucionados muito rapidamente no local com uma simples troca de um fusível ou lâmpada.

Como tal, adquira um jogo de lâmpadas e um kit de fusíveis adequado ao seu carro, e guarde-os em local seguro para evitar partir as lâmpadas.

Tenha, no entanto, em atenção que se após trocar um fusível queimado, ele voltar a queimar, leve o carro o quanto antes a uma oficina, pois poderá existir algum problema elétrico mais grave.

Triângulo de sinalização e colete refletor

Triângulo de sinalização

Porque a segurança é primordial, sempre que se vê obrigado a imobilizar o seu carro na estrada, é importante alertar os outros condutores que circulam na via.

Nessas situações, é obrigatória a utilização do triângulo de sinalização e do colete refletor.

Segundo o Artigo 88.º do Decreto-Lei n.º 44/2005 do Código da Estrada, “Todos os veículos a motor em circulação, salvo os dotados apenas de duas ou três rodas, os motocultivadores e os quadriciclos sem caixa, devem estar equipados com um sinal de pré-sinalização de perigo e um colete, ambos retrorreflectores e de modelo oficialmente aprovado.”

Papel e caneta

Pode parecer básico, mas quantas vezes já precisou de anotar uma matrícula ou um endereço, enquanto está em viagem e não teve como o fazer. Tudo bem que hoje em dia, um smartphone cumpre bem essa função, mas a tecnologia pode falhar. E como a caneta também pode falhar… convém garantir que a mesma ainda escreve e substituí-la se necessário! 😛

Dinheiro

Cada vez mais se vai usando cartões ou até mesmo o próprio telemóvel para efetuar pagamentos, mas ainda podem surgir situações em que é necessário usar dinheiro físico.

Se alguma vez se esqueceu da carteira em casa, sabe como é importante ter algumas moedas à mão no carro.

Guarde algumas moedas no interior do seu carro, num lugar escondido. Acredite que um dia ser-lhe-ão úteis!

Carregador de telemóvel

Porque há sempre a possibilidade de, quando precisar realmente de contactar alguém, o seu telemóvel estar sem bateria!

Extintor de incêndio

Apesar de não ser obrigatório por lei ter um extintor de incêndio nos automóveis ligeiros de passageiros, este equipamento pode ser bastante útil para enfrentar situações de emergência.

Os incêndios em veículos são geralmente classificados como perigosos. Por esta razão, a primeira intervenção deve ser imediata e eficaz. Existem diversos materiais inflamáveis num automóvel que contribuem para a rápida propagação do fogo, como é o caso de combustíveis, óleos, plásticos, tintas, pneus, pelo que o extintor é a primeira coisa a agarrar se ocorrer um acidente.

Carro em chamas

Um pequeno incêndio se tratado de imediato pode evitar um grande incêndio que poderia pôr em perigo vidas.

Ao extinguir o fogo, o tempo de reação é decisivo e cada segundo é precioso. Portanto, tenha o cuidado de ter acesso direto ao extintor, evitando, por exemplo, numa viagem, deixá-lo por debaixo da bagagem.

Certifique-se de verificar regularmente a data de expiração do extintor e confirmar se os pinos e os retentores estão intactos.

Algo para comer

Conduzir por várias horas com a sensação de fome, para além de desagradável, pode deixá-lo irritado e influenciar na condução.

Opte por algo embalado que não se estrague facilmente e que lhe forneça energia instantânea e o sacie rapidamente, como frutos secos ou barras de granola. Poderá também achar interessante ter à mão um substituto de refeição.

Papel higiénico ou de cozinha

Um rolo de papel higiénico, papel de cozinha ou um pacote de toalhitas para bebé, pode ser um “salva-vidas” em diversas situações: se entornar o café ou se alguém no banco de trás ficar enjoado com as curvas e contra-curvas, etc.

Fita adesiva

Fita adesiva

Alguns centímetros de fita do tipo Duct Tape, pode ser tudo o que precisa para reparar alguns danos no carro até chegar à oficina.

Essa fita adesiva prateada super-reforçada, pode ser bastante útil como solução provisória em diversas situações, tais como para prender um retrovisor ou um para-choques.

Manta ou cobertor

Se tiver de esperar horas até que o tráfego seja reposto numa estrada que tenha sido bloqueada pela neve ou por um acidente num dia muito frio, um cobertor poderá ser útil para se aquecer sem necessidade de queimar combustível para manter o ar-condicionado ligado.

Guarda-chuva

Um guarda-chuva retrátil é barato e ocupa pouco espaço. Poderá tê-lo no carro durante todo o ano para o caso da chuva o surpreender.

Tapa sol e cortinas de proteção solar

Todos conhecemos a sensação de entrar num carro estacionado debaixo de sol intenso! Os estofos ficam tão quentes que começamos imediatamente a suar assim que nos sentamos, e só os mais corajosos é que se atrevem a agarrar o volante escaldado sem hesitar.

Para evitar essa situação, basta termos o cuidado de colocar o tapa-sol no para-brisas. Mas para tal, é preciso tê-lo! Opte por ter 2 tapa-sol para que possa colocar tanto no vidro da frente como no vidro de trás. Quanto aos vidros laterais traseiros, poderá usar umas cortinas próprias ou películas de proteção solar para manter o habitáculo mais fresco não só quando estaciona mas também durante a viagem.

Óculos de sol

Óculos de sol

Muitos acidentes ocorreram devido ao sol incidindo nos olhos.

Usar uns bons óculos polarizados, pode ajudar a evitar o encandeamento causado pela luz solar.

Mesmo que ande sempre com uns óculos de sol na carteira ou no bolso, poderá ser útil ter um segundo par sempre no automóvel para o caso de um dia se esquecer de levar os habituais.

GPS

Mais uma vez, esse “canivete-suiço” da atualidade, a que chamamos smartphone, se revela um excelente “acessório” para termos no carro.

Muitas pessoas apenas se lembram de recorrer ao GPS quando se perdem ou quando pretendem viajar para um local cujo trajeto desconhecem. Mas de facto, um GPS pode ser muito útil até mesmo para evitar o trânsito nas nossas deslocações habituais.

Atualmente, nem sequer precisa de gastar dinheiro em equipamentos GPS. Existem apps completamente gratuitas, como o Waze, que pode instalar no seu telemóvel e começar de imediato a utilizar.


Apesar de parecerem demasiados acessórios e objetos para armazenar num espaço tão limitado, repare que na maioria dos casos tratam-se de itens de pequena dimensão… mas de grande utilidade!

Talvez tenha interesse em também saber que coisas não deve guardar dentro do seu carro.

Tem mais alguma sugestão de coisas que deveríamos ter sempre no carro? Partilhe as suas sugestões nos comentários. 😉


Receba alertas de amostras grátis, dicas de poupança e outras oportunidades incríveis diretamente no seu email:

2 Comentários

  1. Esta informação é contraditória com os objetos que não se devem ter no carro. Por exemplo, a garrafa de água e os óculos de sol estão em em ambos os artigos!

    1. Olá Ana. O objetivo deste artigo é ser uma “lista de coisas que deve ter para tornar as suas viagens mais tranquilas”. Não significa que os objetos devam ficar no interior do carro por longos períodos. Além disso, no artigo sobre as “coisas que não deve deixar dentro do carro”, referimos no subtítulo: “especialmente em dias mais quentes”. 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *