A não ser que seja colecionador de livros ou queira ter sempre as novidades, não existem grandes razões para gastar fortunas em livros.

Hoje em dia as bibliotecas disponibilizam uma grande quantidade de livros e alguns até bem recentes.
Pelo menos, a biblioteca da minha zona de residência, já possui livros que foram editados este ano.

Tanto eu como a minha esposa gostamos de ler, a ela agradam-lhe livros de literatura moderna e eu inclino-me para livros mais técnicos. Sempre que víamos um livro que nos interessasse, lá procurávamos o melhor preço e comprávamos. O que é certo é que muitos desses livros acabam por ser lidos apenas uma vez e depois ficavam a ganhar pó lá na prateleira.

A crise também é conselheira, e com a carteira mais leve, tornou-se fácil tomar a decisão de eliminar esses gastos da nossa lista. Optamos por ir à biblioteca quase todas as semanas.

Não sei como funcionam as restantes bibliotecas do país, a que eu frequento permite-me ficar com dois livros durante 15 dias, tempo mais do que suficiente para os ler. Mas mesmo não sendo suficiente, posso sempre renovar o empréstimo.

Dependendo do tipo de “devorador” de livros que você seja, a poupança pode ser abismal.

Ainda para mais, a maioria das bibliotecas têm agora as suas bases de dados ligadas à internet, o que nos permite saber, sem sair de casa, que livros estão disponíveis para serem levantados.

Se ainda não é sócio de uma biblioteca, vai sempre a tempo de o ser.

Cultive-se sem custos!

20 COMENTÁRIOS

  1. o problema é quando a biblioteca fica longe de casa e é preciso transporte para ir até lá… quando estudava fazia sempre isso deu para poupar muito dinheiro.
    para mim há o problema de demorar a sair as ultimas novidades mas para quem gostas dos classicos força.
    Algume sabe dum sitio onde se podes vender livros usados?

  2. Olá

    Sp boas ideias,mt bom trabalho o teu, parabens!

    Por acaso uso e abuso da minha biblioteca, mas apenas com livros técnicos.Herdei centenas de livros e criei um clube de troca particular :-))
    dificil explicar, mas comigo os livros “rolam”…tb o faço com roupa,calçado e peq. moveis,mas isso é outra história!
    Faço o Natal acontecer todo o ano..apenas e só!!!!
    beijinho

  3. Deixo aqui também uma sujestão a quem realmente gosta da leitura:

    Por vezes existem as tipicas feiras de livros, onde se encontram deles muito baratos, ou até dados mesmo. Isto também acontece nas feiras de velharias.

    De outra forma, podem sempre num café ou outro estabelecimento, como por exemplo uma clinica com sala de espera, para vos darem as revistas e jornais do dia anterior pois nestes sitios são compradas semanalmente e diariamente.
    Assim aproveitam e também ajudam o planeta com o papel, 😀

  4. Ora nem mais, eu já faço isso à muito tempo. Na biblioteca do meu conselho até se pode alugaer mais livros e ainda material audiovisual. pode-se trazer por 3 semanas 5 livros e 3 dvs ou cd’s

  5. Sem duvida que o melhor método de leitura pela internet é mais comodo e mais e barato…um método a utlizar sempre que possivel 🙂

  6. Eu já não gasto dinheiro em livros á mt tempo. Existem sites na internet que disponibilizam o download de livros recentes e de todo o género, é só escolher. Depois podem ler no PC, ou então, quem quizer e tiver a oportunidade de imprimir no trabalho, depois é só mandar encadernar.

  7. Confesso que quando era mais pequena utilizava a biblioteca da Junta de Freguesia e depois na universidade por razõe óbvias tb utilizei…. mas agora perdi esse bom hábito!

  8. Uma coisa que faço sempre antes de adquirir um livro (tenho uma biblioteca em casa…) é procurar descobrir se o livro vale ou não a pena na internet ou junto de quem já o tenha lido.

    E vou-vos revelar aqui um truque meu.
    As livrarias Bertrand (e outras também) permitem trocar o livro ao fim de 30 dias (dizem que vão oferecer a alguém). Então o que eu faço, é comprar o livro, leio o livro e peço para trocar por outro que também queira ler, e sempre assim. Cheguei a andar 6 meses nisto e com dezenas de livros.

    Quando um livro é mesmo mesmo bom, ai compro-o.

    Outras coisas que se pode fazer é pedir livros emprestados a amigos e familiares ou lêr na internet.
    .-= Venha ler o meu último post ..O WebDeveloper que Utiliza PHP :: Caminho =-.

  9. Tal como outras pessoas têm vindo a referir, o empréstimo continua a ser uma grande alternativa à compra de livros. Tal como o BookCrossing, já aqui abordado.

  10. O truque que o João revelou, fez-me lembrar algo que já fiz (talvez menos correcto).
    Precisava de uma máquina fotográfica com urgência para tirar umas fotos a um acontecimento especial, fui a um hipermercado e comprei uma.
    Tirei as fotos que tinha a tirar, passei-as para o PC e 2 dias depois fui devolvê-la com a justificação de que “afinal não era a que eu queria”. Devolveram-me o dinheiro. 😛

  11. É o bom das lojas, o pior é que depois vão outros por trás e compram o produto já usado, já me aconteceu, mas reclamei e deram-me um novo!

  12. Eu entreguei na Junta de Freguesia os livros que deixaram de ser próprios para a minha filha porque as Assistentes sociais sabem quem são as crianças mais carenciadas.

  13. Sabiam que ao entregarem o catálogo de 2009 do IKEA estão a ajudar a instituição Nariz vermelho com 1€?
    Eu vou entregar o m/ e sugiro que façam o mesmo. E bom ajudar as crianças e o ambiente ao mesmo tempo.

  14. É de facto uma maneira muito facil de usufruir da literatura. Eu propria o faco quando tenho um tempinho vou ate a biblioteca e alugo uns quantos livros.
    Os que comprei ja nao tem mais uso porque ja os li a todos e alem de gastar dinheiro com eles , estao ali paradinhos na estante. Mais vale mesmo optar por ir biblioteca <3

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here