Como evitar que mostarda fique ressequida?

O seu frasco de mostarda teima em não deixar sair nem mais uma gotinha? Talvez a mostarda esteja ressequida! Saiba como evitar que isso aconteça.
cachorro-mostarda

Que bem que sabe um cachorro quente caseirinho!

Um ingrediente que não costuma faltar no cachorro quente, é a mostarda (e também convém que não faltem as salsichas e o pão 😛 ).

Mas quando chega o momento daquele gesto majestoso de espremer a embalagem de mostarda por cima das salsichas… eis que o dito molho se recusa a sair ou sai um pouco ressequido!

Mesmo que a mostarda esteja num frasco de vidro, pode secar e ficar com crostas à superfície. Nada bonito de se ver.

Para evitar esta situação, sugiro que antes de guardar a mostarda no frigorífico, abra a embalagem e coloque uma rodela de limão por cima do molho. Feche novamente e conserve no frio.

Da próxima vez que precisar de mostarda, ela estará em perfeitas condições e não se negará a sair do frasco 😉


Não perca nenhuma oportunidade!

Quer ficar sempre a par das nossas novidades, receber alertas de novas amostras grátis e outras oportunidades para poupar e ganhar dinheiro... diretamente no seu messenger?

Não encontrou a informação que procurava? Faça uma pesquisa aqui:

Talvez lhe interesse:

8 respostas

  1. Realmente, as coisas que se aprendem. Engraçado a minha embalagem fica no frigorifico e nunca me aconteçeu ficar ressequida. Se um dia conteçer nada como experimenatr esta écnica 😀

  2. A minha mostarda já deve estar mais que ressequida, está no frigorifico há muito tempo, e já ninguém usa aquilo. Será que é util pra mais alguma coisa???? Senão vai directa pro caixote do lixo 🙁 🙁

  3. É sempre a aprender por aqui… é pena ter de deitar a mostarda fora sópor ter ficado seca…. é que cá em casa os molhos é por ondas…. agpora é a onda do deixa estar no frigorífico

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Partilhe este artigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Sugestão de leitura

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.