Prazos de Validade: Estaremos a Desperdiçar Comida?

A notícia de um empresário norte-americano que abriu um supermercado de produtos fora de prazo, faz surgir a questão: estaremos nós a desperdiçar comida?
supermercado

Li recentemente uma notícia sobre um tal de Doug Rauch, ex-presidente de uma cadeia de supermercados dos EUA, planear abrir um supermercado onde serão vendidos produtos fora do prazo de validade! Esse supermercado chama-se Daily Table e é já uma realidade.

Trata-se de uma espécie de híbrido entre um supermercado e um restaurante, principalmente porque os alimentos são recuperados, preparados e cozinhados antes de serem vendidos. Ou seja, o produto final é uma refeição pronta a comer, com a particularidade de ter sido confecionada com ingredientes fora do prazo recomendado. E o objetivo é oferecer isso a preços que competem com o fast food.

Aparentemente a ideia surgiu após um estudo realizado pela Universidade de Harvard que estimou que nos EUA são desperdiçados 40% dos alimentos devido aos consumidores interpretarem mal os rótulos.

Pode ler essa notícia e uma entrevista ao empresário por trás deste projeto aqui: Trader Joe's Ex-President To Turn Expired Food Into Cheap Meals

Cá em Portugal temos hipermercados que reduzem os preços aos produtos cujo prazo de validade estão prestes a expirar… mas isto vai muito mais além!

Apesar de já ter abordado o tema prazos de validade aqui no Poupa e Ganha, a leitura desta notícia deixou-me com vontade de pesquisar e aprofundar um pouco mais o assunto! O meu pensamento neste momento é quanta comida já terei eu desperdiçado por cumprir à risca os prazos de validade?

INTERPRETAR PRAZOS DE VALIDADE

Segundo a Tetra Pak os produtos naturais como o leite, os sumos, a água, os óleos alimentares ou o vinho deterioram-se facilmente e colocam grandes exigências à cadeia de produto. Ao contrário dos produtos secos, os produtos frescos ou produtos perecíveis (saladas e legumes) têm sempre um prazo de validade reduzido.

“O respeitar o prazo de validade servirá ao consumidor como garantia de que o produto reúne as propriedades que lhe são exigidas, quer por questões legais, quer por questões relacionadas com o grau de exigência de qualidade por parte de quem o produz ou embala”, afirma Margarida Alves, do Centro Nacional de Embalagem.

Até ao término do prazo de validade, os produtores e embaladores garantem o aspeto, gosto, textura, cheiro e cor dos alimentos. Findo o prazo de validade, o produtor e embalador já não se responsabilizam pelo alimento consumido.

Margarida Alves explica também que o prazo de validade refere-se ao produto embalado e a validade diminui aquando da abertura da embalagem. O papel que a mesma desempenhava deixou de existir e a integridade e hermeticidade perdem-se assim que a embalagem é aberta, o que consequentemente diminui o prazo de validade. Ou seja, mesmo que um produto alimentar venha com a indicação que o prazo de validade termina dentro de um mês, devemos ter em conta que ao abrirmos a embalagem estamos imediatamente a condicionar essa data de validade.

Torna-se portanto muito importante consultar as informações contidas nos rótulos, que indicam o período de tempo em que os alimentos devem ser consumidos depois da embalagem estar aberta.

Relembrando o que já antes mencionei num outro artigo relacionado com prazos de validade:

  • Consumir até…: caso encontre essa designação nas embalagens, trata-se de produto que se estraga rapidamente. Não deve consumi-lo após a data indicada de modo a evitar uma possível intoxicação alimentar.
  • Consumir de preferência antes de…: designação utilizada em produtos que podem ser armazenados durante mais tempo. Não existe qualquer perigo em consumir esses alimentos após a data que consta na embalagem, mas poderá notar alterações no sabor ou textura dos mesmos.

A minha pesquisa levou-me até um artigo da Tetra Pak  – Data de validade: Mito ou realidade – de onde retirei muita da informação que aqui deixei, e a única conclusão a que chego é que devo continuar a cumprir os prazos de validade!

Fiquei confuso! Nos EUA lançaram o tal supermercado Daily Table para pôr todos a comerem produtos fora do prazo recomendado… cá o critério é “é melhor não arriscar”!

Seja como for, já temos em Portugal um supermercado online que comercializa produtos que estão perto ou que já ultrapassaram o prazo de validade recomendado: o GoodAfter.

Subscreva a nossa newsletter para ficar sempre a par das novidades e receber alertas de novas amostras grátis e outras oportunidades para poupar e ganhar dinheiro… diretamente no seu email!

Talvez lhe interesse:

24 respostas

  1. Muitas das vezes os produtos em que a validade já passou, estão em excelentes condições para consumo, isto é um facto.

  2. Eu estudeio técnicas laboratoriais de biologia e fizemos um teste com um iogurte, um dentro da validade, outro um dia depois do prazo e tínhamos 6 iogurtes com a validade a terminar, fomos ao longo de duas semanas analisando os iogurtes que estavam guardados no frigorífico. No microscópio no primeiro dia de fim de validade encontravam-se uma maior percentagem de bacilos do que no iogurte observado com validade, nos dias seguintes as proporções aumentaram imenso, chegando na ultima semana a analisar um dos iogurtes que mesmo no frigorífico já estava dilatado e… que nojo, nem quero pensar. Por tanto, a realidade é que respeito as validades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Partilhe este artigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Sugestão de leitura

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.