Como prevenir o bolor no queijo

Deparou-se com o queijo cheio de bolor? Não o deite fora! Veja como prevenir e como remediar.

queijo-bolor

É frustrante querer fazer uma tosta-mista e ao abrir o frigorífico deparar-se com o queijo com bolor! As manchas azuis-esverdeadas características e a penugem bolorenta formaram-se no queijo que pretendia consumir.

Enquanto não abrir a embalagem original do queijo, o queijo mantém-se bastante tempo sem se estragar.

O problema surge quando abre a embalagem e permite o contacto do queijo com o ar… começa a formar-se bolor.

O bolor é um tipo de fungo que pode se desenvolver em alimentos, como o queijo, e é responsável por manchas esverdeadas ou pretas na superfície do alimento.

💡
Descubra as melhores oportunidades para poupar e ganhar dinheiro!
Clique aqui para saber mais.

Lembre-se de que o queijo é um alimento perecível e deve ser consumido o mais rápido possível após ser comprado ou aberto.

Como evitar que apareça bolor no queijo?

A forma mais fácil é congelá-lo. Sim, o queijo é um dos alimentos que se pode colocar no congelador. Claro que nem todos os queijos são iguais, e é por isso que existem certas categorias de queijo que se pode congelar, como é o caso do feta, o queijo gouda, o emmental, o parmesão e o cheddar.

Outra forma de evitar que se forme bolor, é colocar uns cubinhos de açúcar juntamente com o queijo num saco plástico ou na embalagem original. Terá de ter o cuidado de retirar o máximo de ar do saco e de o fechar muito bem.

Mas caso o queijo já tenha bolor, experimente limpar o bolor com um guardanapo embebido em vinagre. O queijo fica pronto a consumir e o sabor não se altera.

Existem outras alternativas criativas e igualmente eficazes que podem ajudar a manter o seu queijo livre de bolor por mais tempo. Uma delas é revestir a superfície do queijo com um pouco de azeite ou manteiga. Este método pode parecer um pouco insólito, mas na verdade cria uma barreira que impede que o ar entre em contacto direto com o queijo.

Então, como é que isto se faz? É simples! Com um pedaço de papel de cozinha ou um pincel de cozinha, aplique uma camada fina de azeite ou manteiga na superfície do seu queijo. Este procedimento funciona particularmente bem com queijos de casca dura, como o Parmesão ou o Cheddar. No entanto, esteja ciente de que esta técnica pode alterar ligeiramente o sabor do queijo, portanto, se não gosta do sabor do azeite ou da manteiga, esta solução pode não ser a ideal para si.

Armazenamento adequado do queijo

Embora seja comum guardar o queijo em sacos de plástico, a verdade é que este tipo de embalagem pode não ser a melhor opção. O plástico cria um ambiente propício para a formação de humidade, que por sua vez pode acelerar o desenvolvimento do bolor. Neste caso, alternativas como o papel encerado, o papel próprio para queijo ou o papel pergaminho podem ser as opções mais acertadas.

A grande vantagem destes tipos de papel é que eles permitem que o queijo respire, sem deixar que seque demais. Quando embalar o seu queijo, certifique-se de que está bem embrulhado, mas não de forma demasiado apertada. Depois de bem-acondicionado, coloque-o na gaveta do frigorífico destinada aos lacticínios, ou numa das partes mais frias do frigorífico.

E lembre-se, se estiver a guardar um pedaço de queijo já cortado, procure sempre guardar a parte cortada virada para baixo no papel, para evitar a exposição direta ao ar.

Estas pequenas mudanças no modo como armazena o queijo podem fazer uma grande diferença, ajudando a prolongar a sua frescura e prevenindo a formação indesejada de bolor.

Compreendendo o bolor no queijo

Às vezes, o aparecimento de bolor no queijo pode causar um pouco de preocupação. Mas é importante salientar que nem todo bolor é motivo para alarme. De facto, alguns tipos de queijo têm mofo como parte integral do seu processo de maturação.

Pense em queijos como o Gorgonzola, o Roquefort ou mesmo o nosso tradicional Queijo da Serra. Estes queijos são intencionalmente inoculados com esporos de bolor durante o seu processo de fabrico, o que contribui para o seu sabor único e a sua textura característica. O bolor, neste caso, não é apenas seguro para consumo, como também é essencial para a personalidade destes queijos.

Porém, é importante ter sempre presente que nem todos os bolores são inofensivos, e que nem todos os queijos mofados podem ser salvos. Se o seu queijo mostrar sinais de um bolor de cor estranha, como vermelho, preto ou castanho, ou se apresentar um odor desagradável, o melhor é não arriscar. Nesses casos, é recomendável descartar o queijo para evitar possíveis problemas de saúde.

O consumo de queijo contaminado por bolores potencialmente perigosos pode causar sérios problemas de saúde. Sendo assim, se tiver dúvidas sobre o estado do seu queijo, lembre-se do velho ditado: mais vale prevenir do que remediar.


Lembre-se sempre que o objetivo é evitar o contacto do queijo com o ar, sem o qual o bolor não consegue crescer. Assim, todas as estratégias que cumpram este propósito serão sempre uma excelente maneira de manter o seu queijo fresco e pronto a ser degustado quando lhe apetecer um petisco saboroso!

Agora, sempre que lhe apetecer, o seu queijo estará pronto para ser saboreado! 🙂


Receba alertas de amostras grátis, dicas de poupança e outras oportunidades incríveis diretamente no seu email:


Veja também:


Messenger Poupa e Ganha

15 Comentários

  1. Hum… Vou experimentar isso dos cubos de açucar! Quanto ao vinagre, não altera mesmo o sabor? Hei-de experimentar e depois dou algum feedback 🙂

  2. Experimentei com vinagre de sidra (é o que eu uso sempre), e depois passei um guardanapo seco para retirar o excesso de vinagre.
    Pouco ou nada alterou o sabor. Mas talvez dependa do queijo. Eu fiz isto no queijo flamengo.

  3. E mais uma vez o vinagre! É impressionante a quantidade de aplicações, pena que eu não o suporto…

    Eu não suporto o vinagre portanto penso que se colocasse iria inutilizar o queijo… Para mim é claro.

  4. Em minha casa não há esse problema, todos gostam de queijo, e quando se abre uma embalagem, esta parece k voa, desaparece em 3 dias… Não há tempo pra ganhar bolor 😛

  5. detesto qdo isso me acontece, mas é raro pois parece que tenho ratos no frigorífico 🙂

    limpar com vinagre…. está boa! qdo acontece lá tento raspar o queijo com a faca….

  6. Embrulhe o queijo em um pano húmido com vinagre e água. “Isso evita que ele forme bolor com mais facilidade”. Se preferir, pode embalá-lo em plástico (tipo filme) ou papel alumínio

  7. Eu costumo embrulhar num pano seco e depois guardo dentro de um saco plástico. O único senão é que por vezes fica um pouco ressequido. Contudo, pessoalmente prefiro isso do que o bolor!!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *