iphone e ipad

O smartphone é, nos dias de hoje, parte de nós. Levamos-lo para qualquer lado onde vamos e se nos esquecemos do dele, é como deixar para trás uma parte de nós. Levar o smartphone para a cama é um hábito de muitas pessoas e ler no smartphone ou no tablet antes de adormecer é cada vez mais “normal”, sobretudo com a generalização das publicações digitais.

No entanto, esse hábito de ler no seu smartphone ou tablet está a destruir o seu sono e a aumentar o índice de insónias e maus hábitos de sono.

Segundo um estudo realizado no hospital de Boston nos Estados Unidos, a luz irradiada pelos tablets e smartphones não só altera a nossa capacidade em adormecer mais rápido como também propiciam uma má noite de sono. Este estudo não só se refere a smartphones e tablets, como também a alguns modelos de televisão, computadores portáteis e a alguns modelos de livros eletrónicos.

A chamada luz azul emitida por este tipo de aparelhos já tinha sido indicada como algo que altera a vontade de dormir, sendo que desligar quaisquer aparelhos eletrónicos é um conselho para se conseguir adormecer mais rápido.

No entanto, este estudo quis tentar perceber as consequências diretas desta luz no nosso sono, comparando então o efeito da leitura em equipamentos eletrónicos com a leitura em papel.

Consequências para a saúde de ler e consultar o seu smartphone antes de adormecer

Os resultados são claros: os participantes que utilizaram um tablet para fazer uma última leitura antes de adormecer demoraram mais tempo a conseguir adormecer e, consequentemente, tiveram ciclos de sono mais curtos. Sendo que o nosso corpo segue um ritmo circadiano, a luz azul também faz com que o nível de melatonina baixe, fazendo com que o horário biológico fique alterado.

Os efeitos dessa alteração do relógio biológico são sentidos logo no dia seguinte, quando as pessoas que adormecem lendo em dispositivos eletrónicos, acordam nitidamente mais cansadas que aquelas que escolheram um livro “tradicional”… mesmo dormindo mais horas que estas!

Estes efeitos são ainda mais fortes e destacados quando a leitura em dispositivos eletrónicos é feita completamente no escuro, visto que a luz captada pelos olhos é ainda mais forte, provocando uma alteração e confusão ainda maior ao nosso relógio biológico interno.

Ler no seu smartphone ou tablet vai fazê-lo sofrer de insónias

Uma pessoa que consulta com frequência o seu smartphone ou tablet antes de adormecer, já com pouca luminosidade para além da luz azul irradiada pelo dispositivo, será uma pessoa que irá sentir menos sono, apesar do cansaço. Esta utilização e hábito nefasto leva a distúrbios de sono, sobretudo a insónias.

O corpo irá perder de forma automática o controlo do relógio biológico fazendo com que a exposição à luz azul, sobretudo em situações de total escuridão, lhe deem a sensação de que ainda não é o momento para dormir… mesmo que esteja cansado!

A solução para não sofrer destas consequências diretas e que aparecem logo no dia seguinte, é abdicar da leitura e consulta de dispositivos eletrónicos antes de adormecer. Evite esse hábito de uma vez por todas para adormecer mais rapidamente e ter um sono mais reparador.

Precisa mesmo de consultar o seu dispositivo eletrónico antes de adormecer?

Se precisar mesmo de consultar o seu dispositivo eletrónico antes de dormir, enquanto estiver já deitado e com pouca luz, para tentar minimizar estes efeitos nefastos no seu sono e na sua saúde, poderá instalar aplicações disponíveis no mercado que bloqueiam a luz azul do dispositivo.

Para os utilizadores de dispositivos Apple, a marca disponibiliza, desde a versão iOS 9 o modo “Night Shift”: este modo “noite” permite consultar com mais conforto e menos riscos o smartphone ou tablet antes de adormecer, bloqueando ao máximo o nível de irradiação de luz azul do seu dispositivo.

Comentários:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here