12 alimentos que não deve guardar no frigorífico

Sabia que nem todos os alimentos devem ser conservados a baixas temperaturas? Confira alguns alimentos que devemos evitar guardar no frigorífico.

Frigorífico

O frigorífico é, sem dúvida, uma das grandes invenções da civilização moderna. Com este eletrodoméstico, omnipresente em qualquer cozinha de qualquer parte do mundo, passou a ser possível armazenarmos durante mais tempo e em melhores condições alimentos e produtos perecíveis, melhorando a nossa qualidade de vida, o que comemos e até a forma como consumimos.

No entanto, nem todos os alimentos devem ser guardados no frigorífico. Muitos acabam por perder propriedades, sabor ou mesmo amadurecer mais rapidamente do que se ficarem fora do frigorífico. Assim, confira abaixo 10 alimentos do nosso dia a dia que não gostam do frigorífico e que, possivelmente, poderá estar a armazená-los de forma errada.

1. Mel

Provavelmente já sabia que mel é o único produto que não tem prazo de validade. Esta é uma daquelas curiosidades que os nossos tios adoram partilhar. Isso deve-se à alta concentração de açúcar que faz com que o mel não necessite de ser guardado no frigorífico. Além disso, a refrigeração faz com que o mel cristalize e que se torne difícil de consumir. Assim, basta colocar o frasco do seu mel, bem fechado, num local fresco.

2. Bananas

Já toda a gente passou pela sensação de que as bananas que comprou amadureceram demasiado depressa. Parece que num dia ainda estão demasiado verdes e, na manhã seguinte, demasiado maduras. Por isso, existe a tentação de colocar as bananas no frigorífico, o que não poderia ser mais errado. É que a refrigeração faz com que a banana deixe de amadurecer, o que significa que esta só deve ir para o frigorífico quando já está madura. O melhor é mesmo comê-la antes disso, mas se não for possível, não se assuste com as manchas negras na casca. Isso não significa que a banana esteja estragada, é apenas um processo químico que ocorre quando a casca entra em contacto com o frio.

3. Azeite

💡
Descubra as melhores oportunidades para poupar e ganhar dinheiro!
Clique aqui para saber mais.

O azeite pode engrossar e ficar turvo quando armazenado a baixas temperaturas. Guarde o azeite num local fresco e escuro, como um armário, para preservar o seu sabor e consistência.

4. Cebolas

Onde é que se guarda a cebola? O primeiro impulso é levá-la para o frigorífico, juntamente com os restantes vegetais e legumes. Mas esse é um gesto errado. A cebola só deve ir para o frigorífico depois de cortada e, mesmo assim, apenas deve fazê-lo dentro de um tupperware bem fechado. O frigorífico e a refrigeração afetam a estrutura fibrosa da cebola, tornando-a mole e apodrecendo depressa. O melhor é armazená-las num cesto, num local bem ventilado e longe do sol.

5. Batatas

A situação da batata é muito semelhante ao da cebola. Pode haver um impulso inicial de a armazenar no frigorífico, mas isso é um gesto errado. No entanto, o motivo é distinto do da cebola. No caso da batata, deve evitar o frigorífico porque este acelera a transformação do amido em açúcar, o que leva a uma perda mais rápida do seu sabor. O armazenamento deve ser feito como a cebola: num local fresco, ao ar, e longe da luz direta do sol.

6. Café

O frigorífico é o inimigo natural do café. Ao refrigerar um pacote aberto de café, este irá perder o sabor rapidamente. Além disso, o café absorve os cheiros de outros produtos, o que o fazem adquirir um sabor estranho quando preparado. O café quer-se armazenado em locais frescos e escuros para uma melhor experiência de sabor total. Os amantes do café sabem do que estamos a falar. Uma alternativa a quem bebe pouco café para não deixar que este se estrague, é comprar pacotes mais pequenos, por exemplo.

7. Chocolate

Tal como o café, o chocolate deve ser evitado guardar no frigorífico. Não porque perca as suas propriedades ou o sabor, mas porque é um grande absorvente dos cheiros dos outros produtos. E isso leva a que adquira um sabor esquisito quando comido. O melhor é consumi-lo até dois ou três dias, deixando-o armazenado num local fresco e escuro.

Em certas condições de calor e humidade, pode ser apropriado guardar o chocolate no frigorífico para evitar que derreta. Nesse caso, recomenda-se envolver bem o chocolate em papel alumínio ou película aderente antes de guardá-lo, para minimizar a absorção de odores.

8. Conservas abertas

O problema das conservas não são os produtos em si, mas as próprias latas. É certo que a refrigeração ajuda a conservar a comida, mas ao mantê-la dentro da lata irá fazer com que esta adquira um sabor metálico por poder absorver o ácido metálico que é libertado. Por isso, o melhor a fazer é armazenar tudo num tupperware e jogar fora a lata de conserva.

9. Pão

O pão deve ser mantido fora do frigorífico a qualquer custo. A refrigeração torna-o duro, estaladiço e faz perder todo o seu sabor. Mas obviamente que o poderá congelar. No entanto, evite descongelá-lo de volta no micro-ondas, já que se arrisca a que este também perca todo o seu sabor e textura. Descongele-o antes à temperatura ambiente.

O pão fresco, especialmente os tipos tradicionais portugueses como o pão alentejano e broa de milho, podem perder a textura macia e se tornarem duros rapidamente se armazenados no frigorífico. Mantenha o pão fresco num recipiente hermético ou embrulhado num pano de cozinha, longe da humidade.

10. Melão e melancia

Poucas coisas rimam com verão como o melão e melancia, uma fruta fresca que ajuda a combater a sede e o calor. No entanto, resista à tentação de os armazenar no frigorífico, especialmente antes de os cortar. É que, tal como outras frutas, o frigorífico interrompe o seu processo de amadurecimento, influenciando o seu sabor decisivamente. O ideal é guardá-los à temperatura ambiente, num local arejado.

11. Alho

O alho deve ser mantido num local fresco, seco e escuro para preservar a sua qualidade. A refrigeração pode fazer com que o alho germine ou fique mole.

12. Tomates

O armazenamento de tomates no frigorífico pode afetar negativamente a textura e o sabor. O frio interrompe o processo de amadurecimento e pode tornar a polpa do tomate farinhenta. É preferível armazená-los à temperatura ambiente e longe da luz solar direta.


Lembre-se de que as condições de armazenamento ideais podem variar dependendo do clima e das condições ambientais específicas. Além disso, quando esses alimentos já estiverem cortados ou cozinhados, as recomendações de armazenamento podem mudar, sendo muitas vezes necessário guardá-los no frigorífico para evitar a deterioração e o crescimento de bactérias.


Receba alertas de amostras grátis, dicas de poupança e outras oportunidades incríveis diretamente no seu email:


Veja também:


Messenger Poupa e Ganha
Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *