panela-comida

Gosto de cozinhar, de experimentar uma receita nova e até mesmo de inventar um pouco na cozinha. Mas muitas vezes não tenho vontade nem de fritar um bife!

Por isso, cá em casa adquirimos um método que para além de ser bastante prático, ainda se revela muito económico… cozinhar para um batalhão!

O que pretendo sugerir, é que, sempre que possível, cozinhe grandes quantidades dos alimentos que consome com maior frequência e congele-os.

Ou seja, imagine que vai cozinhar uma refeição para duas pessoas. Então, aumente a quantidade dos ingredientes como se fosse para umas 6 ou mais pessoas, retire o que pretende consumir de imediato e divide em porções o que restou.

Congele essas porções – pode até colocar uma etiqueta com a data em que a refeição foi elaborada e uma descrição do conteúdo (exemplo, “carne de vaca estufada com batata – 22 de janeiro” ).

alimentos no congelador
Congele as suas refeições já prontas de modo a ser só necessário descongelar e aquecê-las. Poupará tempo e energia elétrica.

Se utilizar este método sempre que se sentir com paciência para cozinhar, em breve terá várias refeições prontas armazenadas na arca frigorífica (convém é que esta seja espaçosa). As vantagens na minha opinião são óbvias.

Naqueles dias em que está cansado e esfomeado, é só ir à arca escolher uma refeição, descongelá-la e aquecê-la. De preferência permita que a refeição descongele naturalmente, para evitar consumir energia ao descongelar.

Leia também:  Os pneus verdes ou ecológicos são mais económicos e mais seguros?

Para além disso, é mais económico do ponto de vista energético ligar o fogão ou forno uma única vez e cozinhar para um “batalhão” do que ter de o ligar várias vezes para cozinhar pequenas quantidades.

Claro que nem todas as refeições podem ser congeladas, use o bom senso e faça um bom planeamento das suas refeições.

Gostou desta sugestão? Já utilizava este método?

42 COMENTÁRIOS

  1. Aqui somos só dois mas quando é estufados, faço em quantidade, assim gasto menos gás. Dá sempre para comer, ele leva para o trabalho no dia seguinte, depois congelo e dá para mais uma ou duas refeições. Também não faço muitoooo pois p congelador é pequeno e também acho que não há necessidade mas ajuda naqueles dias que é sempre a correr

    • Não muito, compro carne e peixe semanalmente, porque acho que a carne depois de pelo menos duas semanas, perde qualidade em sabor 😉

    • Fresca faço como a Joana. Vou comprando no dia a dia e se congelar no máximo 2/3 semanas e é pouca coisa, mais para desenrrasque. Comida confecionada no máximo 2 semanas. Mas isto porque somos só 2 e vou planeando as refeições. É mesmo para aqueles dias a correr ou que há imprevistos. Quando fui operada valeu a comida que tinha congelada, o marido safa-se na cozinha mas tinha pouco tempo depois do trabalho. Além que congelo as sobras para depois aproveitar

  2. Prefiro deixar no frigorífico a comida, a não ser que seja carne e depois faça alguma lasanha com ela, são as únicas alturas que congelo comida feita

  3. Nunca tenho mta pq tenho receio de depois ganhar sabor ou nao ficar do meu agrado depois de descongelar pq acho sempre que ja nao e a mesma coisa sera paranoia mha?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here