Dormir

Dormir é algo indispensável ao ser humano, mas poucas são as pessoas que sabem realmente o que é o sono.

O sono é um estado fisiológico do ser humano e que é absolutamente necessário para estar de boa saúde. Em média, é aconselhável que se durma sete a oito horas por noite – um terço do nosso dia – para que seja possível uma boa regeneração da sua força física e mental.

Durante o sono, o corpo humano passa por várias modificações fisiológicas como a secreção de hormonas e uma diminuição:

  • do tônus muscular;
  • do ritmo cardíaco;
  • da temperatura do corpo.

Como todas as atividades corporais do ser humano, o sono é também comandado e “liderado” pelo cérebro. O cérebro tem um comportamento diferente, dependendo do ciclo de sono pelo qual o corpo está a passar.

O ritmo circadiano e a “dívida do sono”

O sono é parte integrante do chamado ritmo circadiano. O ritmo circadiano é o termo utilizado para definir o ritmo biológico que o corpo humano segue durante o período das 24 horas do dia. Este ritmo é constituído por duas fases:

  • a fase desperta, durante o dia;
  • a fase do sono, durante a noite.

O ritmo circadiano descreve assim a alteração e mudança biológica do corpo, entre as duas fases do dia.

Trocar as “voltas” do ritmo circadiano pode provocar grandes perturbações à pessoa, tanto na sua fase desperta como na fase de sono.

Por exemplo, quando se viaja entre fusos horários muito diferentes, o ritmo circadiano é alterado e acontece aquilo a que chamamos de jet lag.

A fase do sono irá ser mais curta por causa dessa mudança horária e o sono em falta irá acumular, acontecendo a “dívida do sono”.
Irão ser necessárias muitas noites para conseguir “pagar” ou compensar essa “dívida” e falta de sono.

As alterações do ritmo circadiano acontecem também muito às pessoas que trabalham por turnos, sobretudo em turnos noturnos.

Aplicando algumas técnicas, é possível minimizar os efeitos dessas alterações constantes. No entanto, se os distúrbios e perturbações durante a noite acontecem com demasiada ocorrência (sobretudo as insónias), é essencial consultar um especialista médico.

Porque é que dormimos?

Já sabemos que dormir é algo necessário e sem a qual dificilmente conseguimos estar bem. Dormir permite que o corpo seja reparado (daí a origem da expressão “sono reparador”) do cansaço físico e mental pelo qual passou durante o dia.

Mas não só!

Dormir está também relacionado com a aprendizagem e com a memória. Na realidade, é o sono que permite que o cérebro assimile a informação que adquirimos durante o dia. Dormir bem irá ajudar a que tenha melhor memória e mais conhecimentos!

Para as crianças e adolescentes em crescimento, dormir bem é ainda mais essencial: as hormonas responsáveis pelo crescimento e desenvolvimento ósseo são também produzidas durante o sono.

Como saber que precisamos de dormir?

O nosso próprio corpo avisa-nos quando precisa de dormir, mostrando que o sono é algo biologicamente necessário.

O sentimento de cansaço e irritabilidade que todos nós sentimos quando precisamos de dormir é causado pela produção das hormonas reguladoras do despertar e do adormecimento.

O sono é algo indispensável e necessário: dormir mal é um problema de saúde sério. Se sofre com muita regularidade de distúrbios de sono como as insónias, deve começar a preocupar-se e a mudar de estilo de vida.

Uma forma de tratar bem o seu sono e começar a dar a importância que ele necessita, é implementando uma boa rotina de sono. O ser humano é regido por horários e, devido à importância que o dormir bem tem para o seu corpo e mente, passar ao lado de algo que controle o sono é correr riscos de sofrer perturbações de sono.

DEIXE AQUI O SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.