Aulas

Chegamos aquela altura do ano em que quem estuda ou tem filhos a estudar, começa a preparar o material para o início de mais um ano escolar.

Como é certo e sabido, todas as despesas relacionadas com o regresso às aulas têm um peso acrescido no nosso orçamento familiar. No entanto existem formas muito simples de reduzir os gastos, e é disso que vamos aqui falar.

Aproveite o material escolar dos anos anteriores

Uma prática muito comum principalmente na camada mais jovem, é a de renovar todo ou quase todo o material escolar, tais como canetas e lápis novos, cadernos, porta-lápis, réguas, mochilas, etc, quando a maioria dos acessórios do ano anterior ainda se encontram em excelente estado!

Portanto, antes de comprar artigos novos, deve verificar o material do ano anterior que possa ser aproveitado. Comece por fazer um inventário do material que tem em casa e relacione essa lista com o material que precisa. Desta forma evita comprar material em duplicado.

Faça uma lista de compras

Se já costuma fazer uma lista de compras quando vai ao supermercado, conhece bem as vantagens desse hábito. Portanto, liste num papel todo o material que vai necessitar e mantenha-se fiel a essa lista.

Por mais básica que lhe possa parecer esta dica, não caia na tentação de a descartar. Acredite que esta é uma forma simples mas eficaz de evitar compras supérfluas e de evitar ter de regressar novamente à loja para comprar algo que se esqueceu.

Mas no que se refere ao material escolar, é necessária uma cautela adicional: espere primeiro pela lista de material fornecida pela escola para evitar comprar artigos que não são necessários. De nada adianta comprar cadernos A4 em promoção se depois o professor pedir para usarem cadernos A5.

Faça um acordo com os seus filhos

Levar o seu filho consigo para comprar o material escolar, requer alguns “cuidados”! Provavelmente ele dará preferência aos cadernos e outros acessórios da moda (Patrulha Pata, Avengers, etc) que regra geral são mais caros do que os cadernos de marca branca e cumprem a mesma função.

Esta é uma boa oportunidade para ensinar o seu filho a poupar e a perceber o valor e a importância do dinheiro. Uma forma de evitar que a criança se sinta frustrada, é criar um plano de gastos e definir limites em conjunto com ela. Depois, já no supermercado, deixá-la tomar decisões do género “para poder ter a mochila que quero, tenho de comprar uns cadernos sem bonecos na capa”.

Uma sugestão: compre os cadernos lisos mais baratos e encaderne-os com páginas de revistas, imagens impressas da internet ou autocolantes com os “bonecos” preferidos do seu filho. Isto fez-me lembrar uma “técnica” que partilhei no artigo Como contornar as exigências dos seus filhos. 🙂

Invista em material duradouro

Nem sempre compensa ir ao mais barato na hora de escolher uma mochila ou um estojo. Nestes casos, vale a pena apostar em produtos de melhor qualidade e mais resistentes que consigam durar o ano todo e até mesmo voltarem a ser usados no ano seguinte.

Deve no entanto ter em conta que artigos com personagens da televisão e do cinema, para além de serem mais caros, acabam por sair de moda, o que leva muitas vezes as crianças a rejeitá-los no ano letivo seguinte.

Compare preços e compre online

Recorra à internet para comparar os preços do material escolar que necessita, incluindo os sites de classificados nas suas buscas, tal como o OLX e o MarketPlace do Facebook.

Pesquise pelas categorias “Material Escolar”, “Manuais Escolares” e “Mochilas e Sacos” no OLX e talvez encontre o que procura (novo ou usado) a preços muito mais baixos do que os praticados nas lojas. Mas tenha sempre em atenção o valor dos portes de envio!

Lembre-se também de sondar preços na Amazon de Espanha. Já muitas vezes encontrei por lá boas pechinchas em materiais escolares. Pode por exemplo visitar a secção de artigos de papelaria para ver se os preços compensam. Os portes são gratuitos em encomendas de valor superior a 29€, mas se quiser saber mais sobre isso, pode ler o nosso artigo: Amazon de Espanha oferece portes grátis para Portugal.

O Ebay e o Aliexpress são outros excelentes sites para encontrarmos material escolar a preços muito baixos. Em ambos os sites podemos encontrar verdadeiras pechinchas, no entanto deve ter em atenção que os produtos enviados da China ainda demoram algum tempo a chegar a Portugal. Pela minha experiência, em média demoram 1 mês a chegar.

Poupe na compra de material informático

Se tiver necessidade de comprar um computador, um rato, um teclado, uma impressora, ou qualquer outro material informático, saiba que também existem alternativas baratas ás lojas convencionais mais conhecidas (Rádio Popular, Worten, FNAC, etc).

Por exemplo, a impressora que tenho neste momento foi comprada na Amazon de Espanha. Depois de uma extensa pesquisa online e offline, foi nessa gigante loja online que encontrei o melhor preço.

Outro exemplo é o computador portátil que utilizo quase diariamente e que foi comprado na loja GearBest por um preço incrível! Já o tenho há mais de 2 anos e tem funcionado na perfeição. Se quiser, pode ler a review que publiquei sobre esse equipamento aqui: Ultrabook VOYO VBook V3 – Muito mais do que um computador portátil!

Apesar dos preços desses computadores serem muito mais baixos do que os praticados nas lojas convencionais em Portugal, ainda há quem fique de pé atrás por vários motivos. Um deles é o facto dos teclados serem ligeiramente diferentes dos teclados portugueses. Mas até mesmo para isso existe solução (que foi a que eu implementei) e que consiste em aplicar uns adesivos apropriados que “transformam” qualquer teclado num teclado português. Eu comprei esses adesivos na loja online AliExpress por pouco mais de 1€, veja aqui.

Outra solução para poupar na compra de um computador de secretária ou portátil, é optar pela compra de um computador recondicionado.

Poupe na compra dos manuais escolares

Relativamente aos manuais escolares, depois de sabermos ao certo os livros que são necessários, podemos sondar os amigos e vizinhos com filhos em idade escolar, para ver se podem emprestar ou trocar livros que já não precisem.

Caso o seu filho vá frequentar entre o 1º e o 6º ano, saiba que o Ministério da Educação disponibiliza manuais escolares gratuitos para todos através de uma plataforma criada para o efeito. Saiba mais aqui: MEGA – Manuais Escolares GrAtuitos.

Muitas Câmaras Municipais, Bibliotecas e Escolas estão a tomar a iniciativa de facilitar a reutilização de manuais escolares. Pesquise no Google, faça uma visita aos sites oficiais ou entre em contacto com a Câmara Municipal, Biblioteca ou Escolas da sua zona de residência, e verifique se está em curso algum projeto de troca e doação de manuais escolares usados.

Book in Loop – Poupe até 80% em manuais escolares

Se o seu filho não for abrangido pelos benefícios acima mencionados, o Book in Loop pode ser uma boa solução para poupar nos manuais escolares.

O Book in Loop é uma plataforma online que tem como objetivo juntar quem tem manuais usados em casa com quem vai precisar deles no ano seguinte. Esta plataforma de venda de manuais escolares permite obter uma redução de 60% no PVP e ainda ganhar dinheiro com a venda dos seus manuais antigos. Saiba mais aqui: Poupe até 80% na Compra de Manuais Escolares.

Winking Books – Comunidade online de troca de livros

Outro site que recomendo é o Winking Books – uma comunidade online de troca de livros onde pode obter livros de fichas, cadernos de atividades e outros livros de apoio escolar de forma gratuita.

Não é a primeira vez que menciono o WinkingBooks aqui no Poupa e Ganha, é um site que utilizo com alguma frequência para obter gratuitamente livros de todos os géneros. Leia este artigo para saber do que se trata: Winking Books – Livros gratuitos para todos.

Se ainda não o fez, registe-se no WinkingBooks e adicione livros que tenha em casa e que não se importe de se ver livre deles. Por cada 10 livros que adicione, mesmo que ninguém lhos peça, terá direito a pedir um livro grátis para si. E por cada livro que lhe seja pedido, poderá também pedir um livro.

Uma nota adicional: tem-se lido por aí que as editoras estão a estudar a possibilidade de irem gradualmente substituindo os livros (em formato papel) por conteúdos multimédia, de modo a reduzirem as despesas de educação das famílias. A ver vamos…

Não se esqueça de pedir fatura

Você pode deduzir 30% das despesas de educação até ao limite global de 800€, tendo para isso de gastar um total de 2.666,66€. Por isso, nunca se esqueça de pedir fatura com o número de contribuinte (pode ser o seu NIF ou o do seu filho).

No entanto, apenas são aceites como despesas de educação as prestações de serviços e as aquisições de bens que constem de faturas isentas de IVA ou tributadas à taxa reduzida de IVA de 6%. Ou seja, neste caso apenas os manuais escolares são abrangidos como despesas de educação, sendo os restantes materiais, por terem uma taxa de IVA de 13% ou 23%, dados como despesas gerais familiares.

Já agora, para lhe facilitar a gestão das suas faturas, sugiro que instale a aplicação eFatura no seu telemóvel.


Certamente existirão muitas mais formas de poupar dinheiro no regresso às aulas. Se quiser, partilhe nos comentários as suas dicas para poupar nesta época tão dispendiosa do ano! 😉

Boas poupanças!

DEIXE AQUI O SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.