Fui despedido! E agora?

desempregado1 Fui despedido! E agora?Se é certo que a austeridade entrou no vocabulário do nosso dia-a-dia nos últimos anos, também a palavra precariedade tem saído cada vez mais reforçada.

Com a crise financeira que atingiu o mundo ocidental e as consequentes políticas de austeridade adotadas, aumentou também a incerteza dos postos de trabalho, que são cada vez mais voláteis e curtos. Se dantes um posto de trabalho era para a vida, hoje o cidadão comum salta entre empregos de forma mais regular do que na maioria das vezes seria desejável. Por isso, o desemprego é igualmente cada vez mais normal.

Contudo, ficar desempregado não tem necessariamente que ser uma coisa má e pode ser encarado como uma oportunidade. Pode ser uma altura de reavaliar a sua vida, fazer novos planos e partir para novos desafios, com uma atitude positiva e empreendedora.

Foi despedido? Então confira cinco passos para ultrapassar essa situação.

PRIMEIRO PASSO: Reaja e adapte-se à sua nova situação!

É certo que ficar no desemprego não é uma situação positiva, mas não vale de nada ficar a lamentar-se. E, acima de tudo, não há que ter vergonha disso e procurar escondê-lo dos seus amigos e familiares. Já todos passámos pelo mesmo. Portanto, o primeiro passo a tomar é reagir!

Afaste toda a negatividade e deixe de reclamar e culpar terceiros O mundo está a mudar e quando uma porta se fecha outra se abre! Reavalie a sua vida, os seus objetivos e os seus sonhos.

Esta pode ser a altura ideal para trocar de carreira e perseguir aquele seu desejo de há muitos anos, o qual nunca teve coragem de realmente abraçar. Não deixe para amanhã e comece já hoje a planear o seu próximo passo.

SEGUNDO PASSO: Faça contas à vida!

O dinheiro é sempre o principal entrave nestas situações. Por isso, quanto mais tempo deixar passar, maior são as probabilidades de as suas finanças terminarem mais depressa.

Comece desde logo a planear o seu futuro e faça contas à vida. O mundo está cheio de histórias de empresários e homens de negócio de sucesso que ultrapassaram situações adversas e venceram na vida, com uma atitude empreendedora e positiva.

Informe-se no Centro de Emprego se tem direito a algum subsídio, veja se tem direito a alguma indemnização pela cessação do contrato e procure concursos públicos ou fundos comunitários de captação de apoios ao investimento e à abertura de negócios.

Informe-se dos seus direitos e faça-os valer! Aja de forma responsável e inteligente, não gaste mais do que tem e não tenha medo de arriscar.

TERCEIRO PASSO: Aumente a sua qualificação!

Se está no desemprego, esta pode ser a altura ideal para aumentar as suas qualificações e adquirir novas competências pessoais e profissionais.

Existem muitas formações para desempregados, algumas totalmente gratuitas e outras que até são financiadas. Aposte em desenvolver novas aptidões, que possam ser úteis nos seus próximos passos profissionais. Além disso, pode ser uma forma importante de se manter ativo e de criar rotinas.

QUARTO PASSO: Use a sua rede de contactos!

Dizer que deve dar uso à sua rede de contactos não significa pedir favores a terceiros. Quer dizer antes que pode utilizar os contactos que foi fazendo ao longo do seu percurso profissional para tentar contornar a sua situação, pedindo por exemplo cartas de recomendação, conselhos ou dicas sobre determinados ramos de negócio que esteja interessado a abraçar.

Além disso, as pessoas estão muitas vezes sempre dispostas a novos desafios, em criar novas fontes de rendimento e em aumentar o seu vencimento. Por isso, quem sabe não encontra aí um novo parceiro para se lançar num empreendimento de sucesso?

QUINTO PASSO: Prepare-se para as entrevistas de emprego!

Estar desempregado rima invariavelmente com entrevistas de emprego. Possivelmente muitas! Prepare-se portanto para este processo, que além de demorado pode ser muito desgastaste e frustrante.

Não desanime, mantenha-se positivo e nunca feche qualquer porta. Informe-se no Centro de Emprego e nos respetivos classificados, assinale as ofertas que lhe interessam, preencha um novo CV e candidate-se a todas as posições que lhe pareçam boas para si.

Treine as entrevistas, adote uma linguagem profissional e renove o seu guarda-roupa. Tudo conta neste processo.

Comentários

comentários

1 resposta

  1. Soares diz:

    Boas, realmente estas dicas são as mais básicas e as que se deve seguir numa situação de desemprego.
    Nunca se devem fechar portas, pois nunca se sabe se se tem de voltar à empresa de onde estão a sair hoje.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Receba este Ebook Grátis!

Ao subscrever a nossa Newsletter (100% gratuita), para além de receber este ebook, ainda passará a ser alertado via email para:

  • Dicas de poupança
  • Dicas sobre formas de obter rendimentos extra
  • Passatempos e outras ofertas exclusivas
Fechar esta janela

Não perca mais tempo. Envie-nos o seu email e em breve estará a ver como valeu a pena!

Não se preocupe, o seu endereço de email nunca será divulgado a terceiros.