Estou desempregado, e agora?

O desemprego é uma condição que pode levar muitas pessoas ao desespero. No entanto, com a atitude correta e persistência, é possível dar a volta à situação.
desempregado

A perda de um emprego é infelizmente muito frequente nos dias que correm. Este é um episódio com consequências devastadoras para qualquer pessoa, tanto a nível emocional, como financeiro.

De repente, ver-se sem um salário mensal para pagar as suas despesas e outros compromissos, torna a vida bastante complicada. Além disso, com a perda de um emprego perde-se também muitas vezes a rotina diária, bem como muitas das relações ligadas à vida profissional.

DECO - Ofertas

E se durante algum tempo, financeiramente ainda pode ter o apoio do subsídio de desemprego, a verdade é que ele não dura para sempre. Assim, neste artigo iremos abordar o que você pode fazer se perder o seu emprego.

Antes de mais, é importante ter a atitude correta. É natural que se vá abaixo, mas não deixe que essa atitude se torne permanente. O comodismo é o seu inimigo, e por isso, olhe sempre para o futuro com uma atitude positiva, na procura de transformar esta situação negativa numa oportunidade. De seguida conheça os pontos essenciais para quem procura um novo rumo profissional.

Verificação das finanças pessoais

Com a perda de um emprego, muitas coisas na sua vida, e na vida da sua família, irão mudar. Sendo assim, é fundamental adequar os seus gastos à sua nova realidade. Faça uma verificação às suas finanças pessoais, e perceba detalhadamente o dinheiro que tem, quais os seus gastos, e onde poderá cortar.

Organize a sua vida de acordo com os rendimentos atuais, e perceba até quando é que consegue sobreviver com o dinheiro que tem neste momento. Isso irá dar-lhe um prazo, que o deixará mais focado para a procura de um novo emprego.

Comece desde logo a planear o seu futuro e faça contas à vida. O mundo está cheio de histórias de empresários e homens de negócio de sucesso que ultrapassaram situações adversas e venceram na vida, com uma atitude empreendedora e positiva.

Caso se tenha antecipado constituindo uma reserva de emergência, será obviamente mais fácil ultrapassar esta fase.

Informe-se no Centro de Emprego se tem direito a algum subsídio, veja se tem direito a alguma indemnização pela cessação do contrato e procure concursos públicos ou fundos comunitários de captação de apoios ao investimento e à abertura de negócios.

Informe-se dos seus direitos e faça-os valer! Aja de forma responsável e inteligente, não gaste mais do que tem e não tenha medo de arriscar.

Procura ativa de emprego

Mesmo que os tempos não sejam de feição a quem procura um novo emprego, isso não significa que não exista trabalho. Seja persistente na procura ativa de emprego, e faça disso uma rotina na sua nova vida.

De qualquer forma, tenha bastante cuidado com os oportunistas e com os falsos anúncios de emprego, recrutadores fraudulentos e outros esquemas de burla relacionados com trabalho.

anuncios de emprego falsos
Desde o início da atual crise económica e da consequente escalada do índice do desemprego, têm crescido os falsos anúncios de emprego na internet. Tenha muito cuidado!

Use a sua rede de contactos

Dizer que deve dar uso à sua rede de contactos não significa pedir favores a terceiros. Quer dizer antes que pode utilizar os contactos que foi fazendo ao longo do seu percurso profissional para tentar contornar a sua situação, pedindo por exemplo cartas de recomendação, conselhos ou dicas sobre determinados ramos de negócio que esteja interessado a abraçar.

Além disso, as pessoas estão muitas vezes sempre dispostas a novos desafios, em criar novas fontes de rendimento e em aumentar o seu vencimento. Por isso, quem sabe não encontra aí um novo parceiro para se lançar num empreendimento de sucesso?

Prepare-se para as entrevistas de emprego

Estar desempregado rima invariavelmente com entrevistas de emprego. Possivelmente muitas! Prepare-se portanto para este processo, que além de demorado pode ser muito desgastaste e frustrante.

Não desanime, mantenha-se positivo e nunca feche qualquer porta. Informe-se no Centro de Emprego e nos respetivos classificados, assinale as ofertas que lhe interessam, preencha um novo CV e candidate-se a todas as posições que lhe pareçam boas para si.

Treine as entrevistas, adote uma linguagem profissional e renove o seu guarda-roupa. Tudo conta neste processo.

Descubra uma nova rotina

Uma das coisas que abate psicologicamente um desempregado é a falta da rotina que tinha diariamente. A melhor forma de evitar esse problema, é criar uma nova rotina. Manter os currículos atualizados, procurar emprego, tarefas caseiras, fazer desporto, aprender algo novo, etc.

Organize o seu tempo diário, dando a cada tarefa um determinado horário, tal como fazia no seu emprego. Isso ajudará a manter-se organizado e a manter a sua cabeça ocupada.

Aproveitar o desemprego para mudar de rumo

Ficar desempregado nunca é uma boa notícia. Contudo, ficar desempregado não tem necessariamente que ser uma coisa má e pode até ser encarado como uma oportunidade. Pode ser uma altura de reavaliar a sua vida, fazer novos planos e partir para novos desafios, com uma atitude positiva e empreendedora.

É certo que o otimismo nesta fase pode não ser o mais fácil de conseguir, mas é sem dúvida o mais acertado. Tente tirar o máximo partido desta situação que lhe foi imposta e aproveite para mudar de rumo.

Organize a sua vida

Quando ficamos desempregados o desespero pode tomar conta da nossa vida e condicionar as nossas atitudes, no entanto, atitudes derrotistas não nos vão ajudar a melhorar a nossa vida.

Quando temos um emprego com um horário fixo é difícil dedicar tempo a outros projetos na nossa vida. Temos um horário apertado e o tempo que resta é utilizado na manutenção da casa e na convivência com a família.

Ao ficar desempregado tem novamente um dia inteiro à sua disposição, em que pode escolher como o utilizar. Uma parte deve ser, obviamente, utilizada na procura ativa de emprego, no envio de candidaturas e análise das ofertas existentes, mas e o que vai fazer com o resto do tempo?

É importante saber utilizar esse tempo de uma forma pró-ativa, para se desenvolver enquanto individuo e enquanto profissional.

Mudar de rumo

Apenas uma pequena parte da população tem o seu emprego de sonho, enquanto a grande maioria gostaria de trabalhar noutra área.

Com o desemprego, vai dispor do tempo necessário para se formar e investir na sua área de preferência. A infelicidade de estar desempregado pode ser uma janela aberta para procurar aquilo que realmente gosta de fazer.

Estudar e aumentar as suas qualificações

Se você saiu de um emprego numa área difícil de entrar, então talvez seja uma boa ideia começar a pensar noutras alternativas. Não tenha medo de começar a aprender novas ideias e conhecimentos, e quem sabe, com eles arranjar um emprego diferente, ou até, abrir um negócio próprio. O conhecimento nunca é demais, e é uma ótima forma de manter a sua cabeça ocupada e focada no futuro.

Aproveite este tempo livre para aprofundar os seus conhecimentos. Atualmente a internet facilita em muito a aprendizagem e permite a quem não pode frequentar universidades conseguir adquirir novos conhecimentos. Suponha que sempre sonhou em trabalhar em pastelaria, utilize a internet para conseguir conhecimentos nessa área.

Outra boa fonte de informação são os cursos online gratuitos. São cursos fornecidos gratuitamente por Universidades. Pode consultar um exemplo aqui: Coursera. Apesar de não lhe conferirem um diploma, oferecem os conhecimentos que o podem destacar dos seus concorrentes.

Se gosta de marketing digital, por exemplo, pode aproveitar a formação gratuita “Atelier Digital da Google”.

Existem também muitas formações para desempregados, algumas totalmente gratuitas e outras que até são financiadas, sendo exemplo disso alguns cursos do CESAE.

Aposte em desenvolver novas aptidões, que possam ser úteis nos seus próximos passos profissionais. Além disso, pode ser uma forma importante de se manter ativo e de criar rotinas.

Escreva um blogue, crie um canal de Youtube, etc

Tem uma paixão, um hobbie? Então escreva ou crie vídeos sobre ele! Criar um blogue ou um canal de Youtube é fácil, rápido e tem imensas vantagens.

Permite ocupar o seu tempo de forma produtiva, conhecer outras pessoas ligadas à sua área e, a grande vantagem, permite demonstrar os seus conhecimentos na área.

O facto de ter um espaço onde partilha o seu conteúdo, mostra que é uma pessoa interessada e pró-ativa e é uma excelente informação para colocar no seu curriculum.

Muitas pessoas têm ainda a sorte de conseguir empregos, mesmo que seja por conta própria, através do seu blogue.

Trabalhe por conta própria

Despedir-se e trabalhar por conta própria é um passo arriscado que nem todos estamos dispostos a dar. Mas, e se já estiver desempregado? Porque não avançar com um projeto por conta própria? Afinal, não tem nada a perder!

Procure transformar um hobbie num part-time e quem sabe não o consegue transformar num emprego fixo?

Se tiver um projeto maior em mãos, também pode utilizar os apoios da Segurança Social para arrancar com o seu próprio projeto e mudar radicalmente a sua vida.

Empenho

O que faz toda a diferença entre o sucesso e o insucesso é o seu empenho.

Se escolher ocupar o seu tempo livre a relaxar, é natural que não consiga aproveitar a oportunidade. Escolha dedicar-se a si próprio, escolha lutar por aquilo que pretende e veja o desemprego como a desculpa perfeita para o fazer.

Não defendemos que ficar desempregado é algo positivo, claro que não é, mas já que se encontra nessa situação, o melhor é aprender a aproveitar todas as oportunidades.

Ficar desempregado não é uma situação agradável. Muitas vezes, destrói tudo aquilo que se construiu numa vida. No entanto, cabe a si erguer a cabeça e dar a volta à situação.

Tenha a atitude certa, seja persistente e não desanime. Se for organizado, focado, não tiver medo de aprender e de novas experiências de trabalho, rapidamente dará a volta à situação.

DECO - Ofertas
Partilhe este artigo:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Também poderá gostar:
Últimas oportunidades:

21 respostas

  1. Infelizmente em Portugal não há grandes apoios ao empreendedorismo. Antigamente uma pessoa podia fazer bolos ou salgados para fora, agora se algum invejoso fizer queixa na ASAE pode ser um problema sério

  2. Sim é verdade que o desemprego leva muitas pessoas ao desespero, mas há muitas que o desemprego aconteceu na vida deles e só lhes mudou o rumo de vida, aprenderam novas áreas e hoje em dia estão muito mais contentes no trabalho actual.

  3. Não podemos ver só o lado negativo de tudo, tudo tem um lado positivo basta procurar por ele. Empreendedorismo dos melhores conceitos a ser explorado depois do desemprego 😉

    1. Sim Joana, mas isso vem depois….porque na altura e durante algum tempo as pessoas ficam mal. Algumas entram em desespero de causa! Nem todas as pessoas conseguem ultrapassar esta situação muito bem, E algumas, são famílias em que ninguém está empregado…só quem passa por elas é que sabe como reage.

    2. Eu sei Susana, já passei por isso. Por isso falo com conhecimento de causa 😉 E estou desempregada neste preciso momento, e falta de ânimo não me falta 😉

    3. Aliás já tive empregada, e ser única pessoa de rendimento em casa, com pais e irmãos, não é fácil, não é por exibirmos uma boa imagem, e um discurso positivo que não passamos por situações menos boas.

    4. Eu tive uma depressão, que não está totalmente curada, foi por isso que fui para o desemprego. Mas não é por isso que me baixo e mostro o negativismo a todos, as outras pessoas não têm de levar com os meus problemas.

    5. Tento ser 😉 Nunca devemos passar o lado negativo a ninguém, já basta o nosso. Nºao é por eu ser negativa, que tenho de dizer aos outros para serem, o que eu quero é rodear-me de pessoas positivas 😀

  4. Boas, realmente estas dicas são as mais básicas e as que se deve seguir numa situação de desemprego.
    Nunca se devem fechar portas, pois nunca se sabe se se tem de voltar à empresa de onde estão a sair hoje.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Receba as melhores dicas no seu e-mail:

Partilhe este artigo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on reddit
Share on whatsapp